A BITS, com todos os seus expositores das áreas de software, hardware e serviços de TIC, é uma tela viva da novela a que a diretora da TI Works, Giovana Strano, já está bem acostumada: a reclamação do setor quanto à dificuldade no encontro de mão-de-obra qualificada, especialmente quando se vai um pouco além da área técnica.

"Há muitos bons profissionais da área técnica, mas também há muito, no setor, carência em capacitações empreendedoras", ressalta a executiva. "Uma das maiores carências está na área de liderança de equipes", comenta.

Segundo Giovana, é comum as empresas promoverem a gestores, líderes de times de colaboradores, profissionais que são seus melhores técnicos.

Entretanto, ressalta ela, por melhor que seja o "técnico", isso não garante que ele será um bom "líder".

Conselho da especialista: por mais que você aprecie as habilidades técnicas do profissional em questão, não o promova em definitivo, com CLT e tudo, a um cargo de liderança.

"Muitas vezes, os gestores definem as promoções e os técnicos não demonstram a capacidade de liderança que se esperava. Isso frustra tanto a empresa, que não pode voltar atrás, se o caso for CLT, por exemplo, quanto o profissional promovido, que se vê aquém da competência necessária para desempenhar sua nova função com êxito", salienta a diretora.

Um mapeamento prévio de perfis individuais, bem como foco na retenção dos talentos reconhecidos dentro das empresas, por meio da proposição constante de desafios, são táticas que podem amenizar estas dificuldades, conforme a executiva.

Giovana falou à reportagem do Baguete direto do estúdio do site montado na BITS. A entrevista na íntegra pode ser conferida pelo podcast relacionado a esta matéria.

*O Baguete Diário cobre a BITS 2010 com patrocínio da HervalTech - HP e TI Works e apoio da Radioativa Produtora, Unirede e Softsul.