Com um índice de mais de 10% de crescimento no primeiro trimestre do ano, o Sistema de Consórcios superou a projeção de 10% de crescimento feita pela Abac - Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.

A comercialização de novas cotas no período foi de 498,9 mil, contra 438 mil nos três primeiros meses de 2009, uma alta de 13,9%. Já os participantes ativos atingiram 3,83 milhões em março com alta de 5,5% sobre os anteriores 3,63 milhões daquele mês em 2009.

Enquanto que as contemplações cresceram 2,2%, com acumulado de 232 mil  em 2009 e 237,2 mil em 2010.

Os principais destaques estão nos setores de imóveis e de veículos leves. Ao superar 545 mil participantes ativos em março, os consórcios de imóveis registraram crescimento de 18,1% no acumulado trimestral de vendas com 56 mil novas adesões.

Entre os automóveis, utilitários e camionetas, as vendas do trimestre subiram 43,1%, somando 124,8 mil novas cotas, provocando alta no total de participantes, que já atingem quase um milhão.
 
Nesse período, o volume de negócios realizados em todos os setores somou R$ 13,7 bilhões no primeiro trimestre de 2010, 38,4% mais que os R$ 9,9 bilhões dos meses de 2009.

“Ao comprovar que o brasileiro está planejando mais suas compras de bens, o Sistema, além de ser um investimento e um formador de patrimônios, conta com a ausência de juros e parcelamento integral”, afirmou Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da Abac.

Atualmente são mais de 3,8 milhões de consorciados em grupos de veículos automotores, imóveis, eletroeletrônicos e bens móveis duráveis e serviços.

Vendas de veículos crescem 15,2%
Com representação de 83,5 do total de participantes ativos do Sistema de Consórcios, o setor de veículos automotores apontou alta nas vendas de novas cotas de veículos leves, de veículos pesados e em motocicletas, no primeiro trimestre deste ano.

De janeiro a março, a adesão de novos consorciados registrou alta de 15,2%: subiu de 362,7 mil para 417,8 mil, referente ao primeiro trimestre de 2009 e 2010, respectivamente.

Além disso, as contemplações, acumuladas no primeiro trimestre, somaram 209,7 mil, 2,6% mais que as 204,3 mil de 2009. Os participantes ativos totalizaram 3,2 milhões, em março último, 6,7% mais que os três milhões no mesmo mês de 2009.

automóveis e utilitários registraram uma explosão nas vendas de novas cotas no primeiro trimestre do ano. Foram 124,8 mil, 43,1% mais que as 87,2 mil no mesmo período do ano passado.

Segundo estudos da assessoria econômica da Abac, as contemplações acumularam 50,7 mil, nos três primeiros meses do ano, uma alta de 4,3% sobre 48,6 mil naqueles meses de 2009.

Já o setor de automóveis e utilitários subiu 15,4%, aproximando-se da marca de um milhão. Saltou de 861,8 mil em 2009 para 995 mil este ano.

Motos: maior participação do setor
Com a maior participação no Sistema de Consórcios, 52,9%, motocicletas e motonetas continuam apresentando crescimento este ano. As novas adesões apontaram alta de 6,1%, entre janeiro e março, saltando de 266,8 mil em 2009 para 283 mil em 2010.  

Em março, o número de participantes ativos chegou aos 2,1 milhões, 5% mais que os 2 milhões, do mesmo mês de 2009.  As contemplações superaram 152,8 mi, 2,2% mais que as 149,5 mil do ano anterior.

Veículos pesados: alta de 15,1%
O setor de veículos pesados, que inclui caminhões, ônibus, implementos rodoviários e tratores, apresentou crescimento 15,1% nas vendas de novas cotas no primeiro trimestre do ano. De 8,6 mil no primeiro trimestre de 2009 chegou a 9,9 mil em 2010.

O número de consorciados ativos mostrou-se estável em 162,1 mil, entre o primeiro trimestre deste ano em relação ao do ano passado. O registro de contemplações, de janeiro e março, registrou estabilidade. Foram 6,2 mil tanto este ano como no passado.

Casa própria: 545 mil consorciados ativos
“Não pagar juros, parcelar integralmente o valor do bem e poder utilizar o saldo do FGTS na amortização, liquidação e pagamento de parte das prestações ou para ofertar lances têm sido as principais razões para o crescimento dos consórcios de imóveis, especialmente no primeiro trimestre deste ano”, explica o presidente executivo da Abac.

O aumento na procura e a consequente aquisição de novas cotas provocaram uma alta de 18,1% entre o acumulado de vendas do primeiro trimestre deste ano e o do ano passado. Em 2009, chegaram a 47,4 mil, enquanto em 2010 totalizaram 56 mil.

Além do aumento das adesões houve ainda um crescimento nas contemplações. Nos três primeiros meses deste ano fora 17,1 mil, 14% mais que as 15 mil do mesmo período de 2009. Em março, o setor contabilizava 545 mil consorciados ativos, 5,2% mais que os 518 mil daquele mês no ano passado.

Eletroeletrônicos atingem recorde de vendas
O setor de eletroeletrônicos registrou a maior marca do ano com a venda de 9,3 mil cotas, contudo, o acumulado trimestral de 2010 ainda ficou abaixo do atingido no ano passado. A soma de 23,9 mil esteve 14,6% menor que as 28 mil anteriores.

Com retração de 19,7% nas contemplações o acumulado baixou de 12,7 mil no ano passado para 10,2 mil em 2010. Em março último foram 98 mil participantes ativos, com recuo de 16,9%, em relação ao mesmo mês de 2009, quando havia 118 mil.

Serviços: nova modalide completa um ano
O consórcio de serviços, mais novo produto do Sistema de Consórcios, apresentou uma evolução mensal constante. Partindo das primeiras 99 cotas vendidas em abril do ano passado, o número de participantes superou quatro mil até março último.

Nas contemplações, momento em que o consorciado realiza seu objetivo, o acumulado nestes primeiros doze meses chegou a pouco mais de seiscentos contemplados.

Nas vinte administradoras que atuam nesse setor, as principais áreas de serviços utilizadas foram a saúde e estética, festas e eventos, turismo e outros como arquitetura, frete, consultoria.