O diretor-presidente da Lojas Lebes, Otélio Drebes, não economizou provocações a Máquinas de Vendas, união da mineira Ricardo Eletro e a baiana Insinuante, em uma entrevista ao Jornal do Comércio desta segunda-feira, 12, sobre a possibilidade de que a empresa gaúcha seja adquirida pela concorrente.

 
“Se me oferecerem R$ 1 bilhão, não vendo. Acredito que deva ser uma pequena brincadeira deles. É mais fácil a Lebes comprar a Ricardo Eletro”, disparou o empresário. 
 
A Lojas Lebes deve fechar o ano com receita bruta será de R$ 600 milhões, 15% acima da de 2010, menos de um décimo da Máquina, que prevê encerrar o ano com R$ 7,2 bilhões. Recentemente, surgiu o boato de que a companhia faria uma aquisição de R$ 200 milhões no Sul.
 
“Tenho dúvida quando a empresa faz muito oba-oba ou cresce demais. Quando abri nossa loja 28, a empresa do ano era a Arapuã, que tinha fila de clientes, e quebrou no ano seguinte”, comentou Drebes.
 
A entrevista completa pode ser conferida pelo link relacionado abaixo.