Merrill Lynch:emergentes lideram aposta de risco

13/04/2011 11:25

Mesmo diante de incertezas econômicas, os investidores globais retomaram o apetite por risco e estão dispostos a apostar especialmente em mercados emergentes.

É o que indica uma pesquisa do Merrill Lynch, realizada este mês junto a gestores de fundos globais.

Conforme o estudo, subiu de 0% em março para 22% em abril o percentual líquido de investidores interessados em comprar ações nas bolsas das nações em desenvolvimento.

Tamanho da fonte: -A+A

Mesmo diante de incertezas econômicas, os investidores globais retomaram o apetite por risco e estão dispostos a apostar especialmente em mercados emergentes.

É o que indica uma pesquisa do Merrill Lynch, realizada este mês junto a gestores de fundos globais.

Conforme o estudo, subiu de 0% em março para 22% em abril o percentual líquido de investidores interessados em comprar ações nas bolsas das nações em desenvolvimento.

A base do interesse, segundo a pesquisa, é a expectativa dos gestores na baixa de taxas de juros nestes países, além de seu foco em commoditties.

O levantamento do Bank of America Merrill Lynch destaca, ainda, que a intenção de investir em papéis de países emergentes contrasta com a percepção sobre a saúde da economia mundial.

Entre os entrevistados, 42% acreditam que o mundo enfrenta um crescimento abaixo das expectativas, enquanto o índice dos que creem num fortalecimento da economia mundial nos próximos 12 meses caiu de 58% em fevereiro para 27% em março.

China não anima...
A China, em especial, está desacreditada pelos gestores de fundos globais: 25% dos ouvidos para a pesquisa disseram esperar que a economia chinesa enfraqueça no próximo ano.

... Japão divide
Já quanto ao Japão a perspectiva fica meio a meio: abalado pela tragédia natural que assolou o país há cerca de um mês, o mercado japonês é acreditado como potencial de investimentos e crescimento econômico por 50% dos investidores entrevistados.

Os demais não acreditam na recuperação econômica do país em tão curto prazo.
 

Veja também

60% dos investidores estão fora do perfil de risco

De cada três investidores brasileiros, dois têm uma carteira incompatível com seu perfil de risco.

A constatação faz parte de levantamento realizado pelo Itaú Unibanco com 300 mil clientes entrevistados em 2010.

Segundo o estudo, 31% dos clientes da instituição assumiram um risco maior que o indicado como limite recomendável na Análise do Perfil do Investidor (API).

Outros 30% fizeram o contrário: foram mais cautelosos do que deveriam ser.

CEOs negativos assumem menos riscos

Um estudo da universidade de Burgos, na Espanha, revelou que os CEOs com personalidades negativas costumam assumir menos riscos em nome do crescimento e da lucratividade das empresas.

A pesquisa, que avaliou características demográficas e de personalidade, foi baseada em um questionário enviado a todos os diretores de 70 bancos de investimento e 46 bancos de poupança espanhóis, em 2004, informa o site Exame.com.

Solução gere risco em planilhas

A paulista InstiSys assinou uma representação exclusiva no Brasil da tecnologia de gestão de risco operacional em planilhas da americana  Prodiance.

O software permite a automatização dos controles internos sobre planilhas críticas, bases de dados Access e de aplicativos para usuários finais.

Curso de Imposto de Renda para investidores
O portal Bússola do Investidor está com inscrições abertas para o curso Imposto de Renda para Investidores, com turmas nas cidades de São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Na capital gaúcha, o treinamento acontece em 10 de abril, das 9h às 18h, na Avenida Carlos Gomes, 1340.

Ministrado por Frederico Skwara, o treinamento tem duração de oito horas e tem a proposta de auxiliar investidores com o pagamento mensal de imposto de renda e com a declaração anual.