Copel lucra R$ 385 milhões no trimestre

13/05/2011 10:32

A Copel - Companhia Paranaense de Energia Elétrica, fechou o primeiro trimestre de 2011 com receita operacional líquida de R$ 1.826 milhões.

O lucro líquido foi de R$ 385 milhões, com Lajida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 587 milhões.

No período, a rentabilidade do patrimônio líquido da companhia foi de 3,4%.

Tamanho da fonte: -A+A

A Copel - Companhia Paranaense de Energia Elétrica, fechou o primeiro trimestre de 2011 com receita operacional líquida de R$ 1.826 milhões.

O lucro líquido foi de R$ 385 milhões, com Lajida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 587 milhões.

No período, a rentabilidade do patrimônio líquido da companhia foi de 3,4%.

Além disso, a Copel registrou, nos primeiros três meses do ano, crescimento na distribuição de energia elétrica de 4%.

O balanço completo da companhia para o período pode ser visto no link abaixo.

Presença elétrica na banda larga

A empresa anunciou em fevereiro deste ano sua entrada no mercado de banda extra larga na internet, com velocidade de transmissão de 100 Mbps, baseada em estrutura própria de 17 mil quilômetros de fibra ótica.

Com investimento de R$ 100 milhões, destinado à interligação de repartições públicas estaduais e redes empresariais à atual rede da companhia, o projeto começou por Curitiba, mas a meta é tornar o Paraná o primeiro estado brasileiro a ter cobertura 100% digital de Internet até 2014.

A infraestrutura de cabos a ser utilizada para prestação do novo serviço já está montada, e é hoje usada para serviços de telecomunicações das unidades da própria Copel em 240 dos 399 municípios paranaenses.

Para atender ao plano de totalizar o acesso à banda extra larga digital no estado, a distribuidora projeta iniciar pela interligação da estrutura geral de todas as cidades do estado por fibra ótica até o final de 2012 e, em mais dois anos, levar a elas a conexão de 100 Mbps.

O novo serviço já tem até nome: BEL-100.

O público alvo do novo nicho da Copel será, inicialmente, o corporativo, além do governo estadual.

Entretanto, segundo o presidente da distribuidora, Lindolfo Zimmer, no ano que vem a previsão é começar a oferta também pra usuários residenciais.

A forma de cobrança será feita mediante o nível de consumo de dados do cliente, como ocorre com faturamento da energia, por exemplo.
 

Veja também

Copel vai de Nokia na banda extra larga

A Copel fechou contrato com a Nokia Siemens Networks para equipar sua rede de fibra ótica que vai fomentar a oferta de Internet ultrarápida, nova aposta da companhia paranaense para crescer no segmento de telecomunicações.

A meta é oferecer banda larga com velocidade de transmissão de 100 Mbps a preços baixos.

Lucro da Copel cresce 11% no 3T10

O lucro líquido da Copel no terceiro trimestre deste ano atingiu R$ 316,2 milhões, crescimento de 11,2% sobre o mesmo período de 2009.

O resultado é decorrência, basicamente, do crescimento do mercado consumidor de energia elétrica na região atendida pela companhia, formada por 393 dos 399 municípios paranaenses, que no intervalo de um ano avançou 7%.

Copel mira TIC e busca investidores em NY

Executivos da Copel (Companhia Paranaense de Energia) se reuniram na segunda-feira, 23, com investidores da Bolsa de Valores de Nova York. A meta foi chamar a atenção de interessados em participar dos projetos de ampliação dos negócios da empresa para fora do estado, muitos deles focados em tecnologia.

Copel usa telefonia IP da NEC

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) vai migrar sua plataforma legada de voz, para uma solução de telefonia IP com tecnologia da NEC.

A base do sistema é o softswitch IP da NEC. Esta solução possui interface totalmente aberta e foi integrada a equipamentos de parceiros, como Media Gateways e Session Border Controllers.

Fundação Copel vai de Netgear
Troca de dados mais veloz, redução do índice de conflito de informações e otimização do gerenciamento de tráfego de conteúdo, além de monitoramento remoto de dados, foram alguns dos ganhos registrados pela Fundação Copel de Previdência e Assistência Social com a aquisição de switches Netgear.
Copel: energia na banda larga

A Copel anunciou na segunda-feira, 14, que vai entrar no mercado de banda extra larga na internet, com velocidade de transmissão de 100 Mbps, baseada em estrutura própria de 17 mil quilômetros de fibra ótica.

Com investimento de R$ 100 milhões, que será destinado à interligação de repartições públicas estaduais e redes empresariais à atual rede da companhia, o projeto começa ainda nesta terça-feira, 15, por Curitiba.

CEEE Telecom: estudo de viabilidade em abril

Em abril, a CEEE Telecom – que promete usar a fibra da empresa para banda larga – deve começar a andar.

Foi assinado nesta terça-feira, 21, o contrato com o CPqD para estudar a viabilidade de uma empresa de telecomunicações vinculada à companhia de energia gaúcha.

Esse estudo será a base para o modelo de negócios da nova empresa, explica o presidente da CEEE, Sérgio Campos Morais.

Rede Energia melhora com Qualitor

A Rede Energia está melhorando os indicadores do seu centro de serviços compartilhados com apoio do software Qualitor, da gaúcha Constat.

No final de 2009, aproximadamente 20% de chamados atendidos fora do acordo de nível serviço definido, cifra que hoje chega a 6%.

Elipse automatiza distribuição da Cemar

A Companhia Energética do Maranhão - Cemar adotou o Elipse Power, da gaúcha Elipse Software, para ampliar o controle sobre uma parte de sua rede de distribuição responsável por fornecer energia a 145 municípios - 67% da área total atendida.

O software é a mais recente tecnologia desenvolvida pela Elipse para a área energética.