A Unisinos assinou uma parceria com a Xilinx, empresa do ramo de dispositivos lógicos programáveis.

Fundada em 1984 na região do Vale do Silício (Califórnia, Estados Unidos), a Xilinx é conhecida por inventar o FPGA (Field Programmable Gate Array), dispositivo semicondutor largamente utilizado no processamento de informações digitais.

“Estávamos com um déficit na área de prototipação digital e a Xilinx oferece um programa universitário, nós nos inscrevemos e fomos aceitos”, destacou Rodrigo Marques de Figueiredo, coordenador dos cursos de Engenharia Elétrica, Controle e Automação e Computação.

Pelo do convênio, a Unisinos conseguiu obter licenças para softwares, tanto para o uso em ensino, como em pesquisa e kits de desenvolvimento.

Além disso, a parceria dará acesso a workshops de novas tecnologias aos professores e funcionários.

Segundo Figueiredo, com essa parceria será possível viabilizar um grupo de pesquisa na graduação:

“Podemos contar agora com equipamentos caros que nos foram doados devido à aderência ao programa. Além disso, oito atividades acadêmicas, das três engenharias, serão atendidas por estes kits”.

Cursos de extensão serão desenvolvidos com essa tecnologia e novas pesquisas, em conjunto com o Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada.

“Também contamos com o Tecnosinos como parceiro para essa demanda, onde temos contatos para desenvolvimento de cursos de prototipação digital”, afirmou Figueiredo.

Especializada em circuitos integrados, em 2008 – último ano divulgado –, a Xilinx teve receita de US$ 1,82 bilhões, e somava 3,14 mil funcionários.