Tapes, a 103 km ao sul de Porto Alegre, vai receber um parque eólico de R$ 1,2 bilhão da espanhola Impel.
 
Segundo informações da Zero Hora desta terça-feira, 15, o negócio prevê a construção de um parque eólico com capacidade para gerar 588 megawatts (MW) de eletricidade.
 
As medições realizadas na cidade durante os últimos 12 meses confirmaram o potencial de geração do vento, avaliado como superior a Osório, onde a capacidade é de 150 megawatts (MW).
 
O projeto, que será iniciado pela localidade de Santa Lúcia, prevê a instalação de 20 parques com 14 aerogeradores cada um. No total, deverão ser instaladas 280 torres de geração de eletricidade. Osório tem 75, compara a ZH.
 
O projeto de Tapes poderá ser acelerado dependendo do resultado do próximo leilão de energia renovável, marcado pelo Ministério das Minas e Energia para o segundo trimestre do ano.
 
A expectativa é de uma compra de 2 mil MW por parte do governo, entre energia eólica, termelétricas a biomassa, hidrelétricas e gás natural.
 
Alta tecnologia
O CEO da indiana Suzlon, parceira da Impel na empreitada, terá uma reunião com o governador Tarso Genro nesta quarta, 15, com o objetivo de convencer o governo a “facilitar” a montagem de uma fábrica de componentes para aerogeradores, incluindo capacitores eletrônicos de alta tecnologia.
 
A versão na íntegra da reportagem está disponível para assinantes da ZH pelo link relacionado abaixo.