Israel deve ser o destino do primeiro centro de pesquisa e desenvolvimento da Apple fora dos Estados Unidos.

 
Até agora, todas as atividades relacionadas com P&D eram executadas na sede em Cupertino, na Califórnia.
 
De acordo com relatos da imprensa israelense, o centro ficará em Herzliya, a versão israelense do Vale do Silício.
 
Apesar da reputação de ser uma empresa altamente inovadora, a Apple não investe tanto assim em P&D: foram US$ 2,4 bilhões em 2010, apenas 2% da receita, muito abaixo da média do setor.
 
Nesta semana a imprensa israelense tinha noticiado que a Apple estava em negociações avançadas para comprar a Anobit, fabricante local de armazenamento em flash, por entre US$ 400 milhões a US$ 500 milhões. 
 
Dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico apontam que Israel é o país líder em investimento em P&D em proporção ao PIB.
 
Empresas como Intel e Microsoft escolheram o país como primeiro destino de centros do gênero. IBM, Cisco Systems e Motorola também estão presentes no país.