O orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação deverá ser de cerca de R$ 8,5 bilhões em 2012, 41,6% a mais do que em 2011.

Conforme declarou na quarta-feira, 14, o ministro Aloizio Mercadante, durante reunião da Anpei, do total, inicialmente R$ 1,5 bilhão virá em aporte do governo federal e cerca de R$ 1 bilhão em emendas dos deputados.

Mercadante também destacou que o ministério encaminha nesta quinta-feira, 15, o documento “Estratégia Nacional de C, T&I” para avaliação da presidente Dilma Roussef e da Comissão de Ciência e Tecnologia.

O texto, que será discutido também com representantes do setor privado, contém os macro objetivos de políticas para a área até 2014.

A lista inclui: quanto será investido em P&D em relação ao PIB, onde o país pretende chegar em termos de produção científica e os setores “de futuro” em tecnologia e inovação, o que abrange áreas como TIC, biotecnologia, indústria espacial e de defesa, saúde, oil&gás e biocombustíveis.