As fusões e aquisições anunciadas em 2011 somaram R$ 142,8 bilhões, número 22,7% inferior ao do mesmo período do ano passado, que totalizou R$ 184,8 bilhões, mas representou o segundo melhor resultado anual desde 2006.

 
Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).
 
De acordo com publicação do Jornal do Comércio, entre os setores que podem se destacar em 2012, estão as áreas de varejo, bebidas e alimentos, tecnologia da informação, educação e imobiliário. Outros, como os ligados à infraestrutura, energia, telecomunicações e commodities, também podem ter papel relevante
 
Além disso, o número de transações no ano de 2011 bateu recorde, com 179 operações, ante 143 fusões, aquisições, OPAS e reestruturações societárias de 2010.
 
O coordenador do subcomitê de fusões e aquisições da Anbima, Bruno Amaral, disse que as operações em 2012 podem superar os números do ano passado.
 
"Ainda é cedo para avaliar, mas as condições existem. Temos tudo para bater recordes em 2012. O risco de uma ruptura na Europa este ano é menor", afirmou Amaral.