O diretor-presidente da Terex Roadbuilding Latin America, Reus Rosa, assinou esta semana um protocolo de intenções para instalação da multinacional norte-americana no distrito industrial de Guaíba.

De acordo com o executivo, o início das operações da nova unidade está previsto para o primeiro semestre de 2011 e deverá gerar cerca de 650 empregos diretos.

Construída em uma área de 50 hectares, a nova fábrica será 10 vezes maior que a atual, localizada em Cachoeirinha, e produzirá equipamentos para o segmento de construção de estradas e, futuramente, máquinas para outros setores onde a Terex já atua.

O investimento total deverá atingir  R$ 150 milhões nos próximos cinco anos.
 
"A nova fábrica deverá atender à grande demanda por equipamentos gerada pelos projetos de infraestrutura que o Brasil terá nos próximos anos, como as obras do PAC, o Minha Casa, Minha Vida, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas em 2016, além dos investimentos em setores estratégicos como energia, transportes e petróleo", prevê Gilvan Pereira, diretor de vendas e marketing da Terex Roadbuilding Latin America.

A intenção da companhia é que a unidade atenda não somente o mercado brasileiro, como toda a América Latina e, futuramente, a África.
 
Em 2009, a Terex faturou US$ 4 bilhões. Na região da América Latina, que tem o Brasil como o maior mercado, a Terex Latin America fechou o ano passado com US$ 350 milhões de faturamento.

Instalação no terreno da Ford

A Terex integra o time das seis novas companhias que irão ocupar cerca de 358 hectares da área originalmente destinada à montadora Ford em Guaíba. Juntas, as empresas irão investir R$ 657 milhões e gerar aproximadamente 2 mil postos de trabalho.

O anúncio da instalação das empresas foi notícia no Baguete e pode ser conferida na íntegra no link relacionado abaixo.