O Ministério da Ciência e Tecnologia perdeu R$ 1,7 bilhão com os cortes no Orçamento da União.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o corte total foi de R$ 50 bilhões, para todos os órgãos e pastas do Executivo.

Aloizio Mercadante, chefe da pasta, e a presidente Dilma definiram o corte no MCT nessa quinta-feira, 17. A baixa se divide entre R$ 610 milhões (investimentos), R$ 353,6 milhões (custeio) e R$ 713 milhões (emendas parlamentares).

Com isso, a Ciência e Tecnologia perde 26,5% dos R$ 8,1 bilhões orçados. O primeiro corte foi do congresso, que aprovou R$ 7,4 bilhões. Depois, a Presidência ampliou a redução.

O orçamento será de cerca de R$ 6,4 bilhões para este ano, 18% abaixo do ano passado – R$ 7,8 bi.

Leia a matéria completa da Folha de S. Paulo (para assinantes) nos links relacionados abaixo.