O Brasil crescerá 6% em 2010 e liderará a retomada global. É o que afirma o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

O ministro também afirmou que o saneamento das contas vem acompanhado de um forte crescimento do emprego: 950 mil novos postos de trabalho no primeiro quadrimestre.

Segundo Mantega, o endividamento relativamente baixo do país, a demanda por novas casas e os investimentos previstos em grandes obras de infraestrutura - no valor de US$ 450 bilhões entre 2011 e 2014 - irão assentar as bases para que a economia brasileira alcance nos próximos anos as nações industrializadas.

Em 2020, o Brasil poderia superar a Itália, segundo o banco Goldman Sachs, e em 2025, para Mantega, será a quinta ou quarta maior economia do mundo. "Hoje a bolsa do Brasil é a principal praça acionária da América Latina", garantiu o ministro.

Essas perspectivas de crescimento têm atraído os investidores estrangeiros e aumentado em 10 vezes o volume de operações na Bovespa na última década, de acordo com informações da Reuters.