A indústria de TIC vai desenvolver um plano de infraestrutura tecnológica e de comunicações para os Jogos Olímpicos de 2016 e a Copa do Mundo de 2014, eventos que serão realizados no Brasil.

O grupo de trabalho se reúne nesta quinta-feira, 22, e terá representantes da Telcomp - Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas, Brasscom - Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e da A.T. Kearney, consultoria que realizará o estudo.

A proposta principal é apresentar um plano focado no legado tecnológico que a realização de eventos desse porte deixa para um país, além de propostas sobre a infraestrutura de TIC necessária para a realização da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos, porém o foco ainda é planejar o cenário macro.

O diretor de convergência digital da Brasscom, Nelson Worstman, declarou que a intenção é se aproximar dos governos, do COI - Comitê Olímpico Internacional e da Fifa, segundo informações do Computerworld.

"Queremos apresentar aos comitês sugestões que vão trazer melhorias para saúde, transporte, etc. No fundo, estamos falando da criação de cidades inteligentes", explicou Wortsman, que acredita que em junho, durante a Copa do Mundo na África do Sul, a proposta possa ser apresentada aos órgãos público.

De acordo com o diretor, o plano vai levar em conta o cenário futuro, considerando as tecnologias que estarão disponíveis e popularizadas nos próximos seis anos.