O Porto Digital, complexo de empresas de TI do Recife, terá uma unidade no Vale do Silício.

O investimento será de R$ 500 mil.

A ideia é expandir as atividades para dar vazão ao crescimento do centro de inovação e captar fundos para financiar o centro.

Criado em 2000, o Porto Digital tem hoje 200 empresas, entre desenvolvedoras de software e prestadoras de serviços tecnológicos.

A lista inclui gigantes globais, como IBM e Microsoft, e brasileiras, como a fabricante de sistemas para bancos BRQ. O faturamento somado delas foi de R$ 1 bilhão em 2010.

Segundo a Folha de S. Paulo, o “Vale do Brasilício” – como foi apelidado o polo tecnológico –, teve alta de 5,6 vezes nos investimentos em 2011. “Quem trabalha nessa área é condenado a crescer”, diz à Folha Francisco Saboya, presidente do Porto Digital.

Leia a matéria completa da Folha de S. Paulo (para assinantes) nos links relacionados abaixo. 

 

Em Curitiba
Um dos braços mais importantes do Porto Digital tem unidade em Curitiba.
 
O C.E.S.A.R., centro privado de inovação que cria produtos, serviços e empresas com TICs, tem unidade, desde 2008, em Curitiba.
 
Instituição âncora do Porto Digital, o C.E.S.A.R.reúne pesquisadores que desenvolvem produtos para o mercado, em parceria com a indústria. Ele já teve parcerias com empresas como Motorola, Siemens, Banco do Brasil, Listel, Claro, TIM e Vivo já foram parceiras.
 
De Curitiba, empresas como Positivo Informática, Bematech e Siemens, Electrolux e Gemalto são atendidas pelo C.E.S.A.R.