As entidades que integram o Programa de TI do RS acabaram de eleger como coordenador do projeto José Antonio Antonioni, diretor presidente da Softsul, e como vice-coordenador, Márcio Miorelli, presidente da Assespro-RS.

O Programa de TI do RS foi criado em 2009 com o objetivo de consolidar o estado como um polo de referência internacional no setor de TI até 2014, e está estruturado em oito projetos: Capacitação Técnica dos Profissionais de TI; Melhoria do Ensino de TI; Gestão Empresarial; Promoção Comercial; Estatísticas do Setor; Escritório de Representação em São Paulo e no Distrito Federal; Alianças Estratégicas; e Gestão da Inovação.

Para Antonioni, a visão de longo prazo revela que se trata de um programa de estado, congregando os esforços de todos os participantes, independente de quem esteja a frente do Governo e das entidades.

“O programa representa o amadurecimento do setor de TI, integrando as entidades, o poder público e as universidades em torno do objetivo comum de tornar o estado verdadeiramente um polo tecnológico”, destacou.

Já na opinião de Miorelli, a iniciativa é exemplar de mobilização e união de esforços. “O objetivo é apoiar as empresas a aprimorarem seu caminho de desenvolvimento, formular novas políticas públicas para a TI, e principalmente, incentivar a inovação em nosso setor”, complementou.

O Programa de TI do RS é uma iniciativa conjunta da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais - Sedai, Sebrae-RS, Assespro-RS, Seprorgs, Softsul, InovaPoa, PUC-RS, Tecnopuc, Facin, Ufrgs, IEL-RS, Trinopolo, Tecnosinos, Polosul, Ativales - Associação das Empresas de Tecnologia da Informação dos Vales do Rio Pardo e Taquari, Infobento - Associação das Empresas de Informática de Bento Gonçalves, GTIC - Grupo de Tecnologia da Informação e Comunicação, Internetsul e Sucesu.