Tamanho da fonte: -A+A

O Instituto de Tecnologia em Automação para a Cadeia do Pré-sal, uma iniciativa da Unisinos em parceria com  Organização Nacional da Indústria do Petróleo e Abinee, obteve R$ 4,9 milhões em verbas junto à Finep.

Instalado no Tecnosinos, o instituto deve oferecer serviços design, prototipagem e mecânica fina para produtos de automação e um laboratório de ensaios e testes de avaliação de conformidade em segurança, focados na cadeia de fornecedores da exploração do pré-sal, orçada pela Petrobras em US$ 33 bilhões até 2014.

O projeto já havia recebido verbas de R$ 1,5 milhão por meio de uma emenda parlamentar do então deputado federal  Nelson Proença (PPS-RS).

“O laboratório permitirá à indústria nacional, em especial empresas de médio e pequeno porte, qualificar seus produtos visando a adensar a cadeia de fornecimento na indústria do pré-sal”, disse Susana Kakuta, gestora executiva do Tecnosinos.

O edital do Finep contempla apoio durante os três primeiros anos de implantação. Já em 2011, será feita a reforma do prédio da antiga gráfica da Unisinos e aquisição de equipamentos, e a prestação dos serviços deve começar em 2012.

Durante este período, será dado, ainda, apoio para o aperfeiçoamento de recursos humanos, a criação, a implantação e a atualização tecnológica de instalações laboratoriais, a implantação e ampliação de escopo de sistemas de gestão dos laboratórios de ensaios, testes e análises.

O centro de São Leopoldo é um dos três do gênero no país. Os outros dois locais ficam em São José dos Campos, centro de tecnologia do interior paulista, e no Rio de Janeiro, onde a Petrobras mantém seu P&D.