Brad Smith, conselheiro-geral e vice-presidente-executivo de assuntos legais e corporativos da Microsoft, publicou um post no blog oficial da empresa defendendo a aprovação de um projeto de lei que autoriza o casamento entre pessoas do mesmo sexo no estado de Washington, onde a companhia tem sede.

 
"Acreditamos que a aprovação da legislação seria bom para os nossos negócios e bom para a economia do estado", aponta Smith, argumentando que outros estados oferecerem leis similares, o que produziria um desequilíbrio na capacidade de atrair talentos.
 
Segundo o executivo, para conseguir sucesso é importante ter uma força de trabalho tão diversa quanto os consumidores. A Microsoft foi a primeira empresa da lista Fortune 500 a oferecer benefícios para funcionários que eram casados com pessoas do mesmo sexo, em 1993.
 
Nike e RealNetworks são duas empresas da mesma região que também apoiam a aprovação da lei.