Yeda Crusius. Foto: Alisson Assumpção, http://www.flickr.com/photos/alisson-fotografia/679119808/sizes/o/in/photostream/

Tamanho da fonte: -A+A

A candidata ao governo do estado pelo PSDB Yeda Crusius, afirmou a representantes de entidades de TI gaúchas nesta quarta-feira, 22, durante almoço na capital, que pretende se eleita usar a  Secretaria de Desenvolvimento como “ponte financeira” para financiar participação das entidades de TIC em feiras e eventos, realizados dentro e fora do país.

“Ninguém tem que pedir favor. Tem que ser compromisso de política. O crescimento do RS passa por um conjunto de políticas desenvolvido em harmonia entre o governo e a sociedade”, afirmou Yeda. Nas últimas edições da Cebit, a Sedai chegou a subsidiar a participação de empresas gaúchas.

O presidente do CETI, Fabiano André Vergani, aproveitou para pedir a criação de uma política estratégica para a indústria da TIC e de uma Secretaria da Ciência e Tecnologia com foco no setor e no desenvolvimento de sistemas e indústrias de hardware.

“Queremos uma governadora digital. Temos potencial para expandir o nosso mercado, que está em franca expansão. Podemos contribuir para diminuir as diferenças sociais e melhorar a qualidade de vida do nosso Estado”, frisou Vergani, destacando que a indústria de TI não gera danos ao ambiente e paga um salário mínimo “acima da média, girando em torno de R$ 2 mil ao mês”.

SCT causou polêmica
O relacionamento do Secretaria de Ciência e Tecnologia com o setor de TI causou polêmicas durante o governo Yeda já durante o mandato do primeiro secretário, o hoje candidato a deputado Pedro Westhpalen que chegou a ser criticado em público pelo então presidente do Seprorgs, Renato Turk, devido a seu afastamento das entidades da área.

A última polêmica foi o afastamento do em junho do então secretário interino, Júlio Ferst, apesar do pedido em contrário protocolado no governo estadual pela da divisão de tecnologia da Federasul, Assespro-RS, Seprorgs, Softsul, InternetSul, Sucesu-RS, Aepolo, Polo de Tecnologia de São Leopoldo, Tecnopuc e TrinoPolo.