As entidades de TI de Santa Catarina entregaram ao governador do estado, Raimundo Colombro, um documento contendo projetos e solicitações do setor na segunda-feira, 24.

Os representantes reunidos no Conselho debateram com o governante, por exemplo, a meta detransformar o setor tecnológico catarinense em referência mundial, assim como aconteceu com a indústria do agronegócio, devido à atuação de multinacionais do porte de Sadia e Perdigão.

Para tanto, o Cetic-SC acredita que duas instituições que mantêm relação direta com o segmento devem sofrer mudanças no novo governo: o Centro de Informática e Automação de Santa Catarina (Ciasc) e a Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica de Santa Catarina (Fapesc).

A entidade também defende a reativação do Conselho Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação, que era formado por representantes do governo, universidades e empresas.

Ao todo, o documento entregue pelo presidente do Cetic-SC, Heitor Blum S.Thiago, ao governador, além de secretários e presidentes de outras entidades, possui sete diretrizes:
 
- Estado como fomentador do setor de TIC em Santa Catarina
- Inserção do setor na estrutura governamental
- Financiamento
- Mão de obra
- Tributação
- Promoção do empreendedorismo
- Inclusão digital.