A confusão na operação brasileira do Carrefour chegou até a área de TI.

Pelo menos é o que relata a última edição da revista Exame, apontando um desentendimento entre a varejista francesa e a IBM relativa a contratados do setor de TI.

De acordo com a publicação, o Carrefour tentou renegociar um contrato anual com a IBM de US$ 14 milhões para US$ 5 milhões.

O corte no contrato de TI seria uma forma de ajustar os números da multinacional no Brasil, onde no passado a  detectou uma fraude contábil avaliada em € 550 milhões.

Mas o tiro saiu pela culatra. A IBM não aceitou os novos valores, fazendo com que o Carrefour buscasse novos fornecedores no mercado.

Sem achar ninguém, o Carrefour voltou para a IBM. O problema agora é que a Big Blue quer reajustar o contrato em 100%.

As duas empresas não comentam o assunto.