Estudo encomendado pelo Sebrae junto à Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta que a Copa do Mundo de 2014 deverá beneficiar 7,7 mil micro e pequenas empresas (MPE) nas 12 cidades-sede em que se realizará a competição.

A área de tecnologia da informação é uma das beneficiadas, segundo os dados da FGV.

“O crescimento da demanda virá acompanhado de um aumento do nível de exigência e as micro e pequenas empresas terão que melhorar o processo de gestão para atuar num ambiente cada vez mais seletivo", ressalta o diretor técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos.

Segundo Santos, a entidade investirá R$ 48 milhões em projetos de consultoria, inovação e acesso a mercados, até 2012. Um mapeamento dos campos que devem ser aperfeiçoados de acordo com setor está em andamento pela entidade.

O objetivo é melhorar o nível de gestão das micro e pequenas empresas nas cidades-sede.

Segundo a FGV, nove setores da economia serão beneficiados com a realização do campeonato de futebol. Construção civil, tecnologia da informação, turismo, produção associada já tiveram, inclusive, um mapeamento de oportunidades finalizado pelo Sebrae.

Leia a matéria completa da agência Sebrae no link relacionado abaixo.