A Stefanini, que mantém operações em São Paulo e São Leopoldo, as paulistas Atech, MC-1 e Plusoft, além de Saipher ATC, de São José dos Campos; Micropower, de São Caetano do Sul; MySky, de Belo Horizonte; e Store, de Barueri, vão demonstrar soluções brasileiras de TI para o setor aeroportuário em Dubai.

O grupo integra a missão do PSI-SW, programa da Softex e Apex Brasil para internacionalização de software e serviços de TI nacionais, que vai participar da Airport Show, de 31 de maio a 02 de junho.

O evento, uma mostra de tecnologia, serviços e implementos para o segmento, contará com mais de 200 expositores de todo o mundo.

A programação inclui também mesas redondas para discussão de projetos e seminários sobre inovação.

“O portfólio brasileiro será apresentado sob a marca ATSA - Aviation Technology Systems Association”, afirma Ricardo Lacerda, consultor da Softex.

Segundo ele, os Emirados Árabes têm buscado soluções de TI providas por fornecedores fora do eixo EUA - Europa, especialmente na área aeroportuária.

“Não há, portanto, resistência cultural ao software brasileiro”, destaca Lacerda. “Além disso, esperamos travar contato com empresas de outros países do Oriente Médio”, complementa.

No estande Brasil IT +, os visitantes da Airport Show poderão conhecer sistemas integrados para vendas, check-in, carga, manutenção e operações, defesa e controle aéreo, reservas, e-tickets, programas de fidelidade, planejamento de voos, gestão de equipes e de aeronaves, entre outros.

Ferramentas de CRM, BI, e-procurement, segurança no trabalho, treinamento, e-learning e outsourcing também estarão à mostra.

E segundo Lacerda, o Oriente Médio não será a única região-foco da delegação brasileira para o segmento aeroportuário: México e Colômbia também estão no alvo.

“Nessas regiões, estão previstos expressivos investimentos em TI na área de aviação para os próximos anos, e os nossos softwares são extremamente competitivos em razão da qualidade e da experiência internacional de muitas das empresas”, finaliza o gestor.