O Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP) decidiu por um reajuste salarial de 7,5% e auxílio refeição diário de R$ 10 para os que têm carga horária de 8h por dia e de R$ 8 por dia para os que fazem turnos de 6h na TI de São Paulo.

Os pisos salariais, por sua vez, terão acréscimo de 9% a 11% e participação dos funcionários nos lucros das empresas agora é obrigatória.

Em relação à greve dos profissionais de TI, que mobilizou um número não determinado de colaboradores as empresas por dois dias no mês passado, o TRT-SP concluiu que não foi uma mobilização abusiva.

Os dias parados devem ser pagos e as empresas estão proibidas de demitir funcionários da área de TI durante os próximos 90 dias após a publicação da sentença, para evitar dispensas punitivas.

A sentença pode ser considerada uma vitória pelo Seprosp, que havia proposto reajuste de 7,5% e auxílio refeição de R$ 10 por dia, apenas para trabalhadores com jornada acima de 8 horas diárias.

O Sindpd, sindicato dos trabalhadores, reivindicava 11,9% de reajuste, auxílio alimentação de R$ 15 por dia e participação nos lucros..