A América Latina Logística foi classificada pela revista Information Week Brasil como uma das cinco empresas Mais Inovadoras no Uso da TI em 2010.

 
A companhia foi a primeira colocada no ranking de sua categoria - “Serviços: infraestrutura, transporte e logística”. Sediada em Curitiba, a ALL opera a malha ferroviária da extinta Rede Ferroviária Federal no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo.
 
No ranking geral, a ALL ficou atrás de Petrobrás, Andrade Gutierrez,  Grupo Abril e Accenture. Já em seu setor, foi classificada à frente da Unidas, MRS Logísitca, CPFL Energia e Duke Energy.
 
De acordo com a pesquisa da Information Week, a ALL aplica cerca de 20% de seu um orçamento de tecnologia, este ano na casa dos R$ 18 milhões, em inovação
 
Um dos motivos, segundo a gerente de TI da empresa, Thais Lasmar Falqueto, é o fato de que é difícil encontrar no mercado soluções prontas para as necessidades da organização.

“Operamos em um segmento muito peculiar de transporte e justamente por isto não encontramos fornecedores de TI focados em nossas demandas”, afirma. “Este cenário faz com que desenvolvamos internamente os projetos de que necessitamos”, completa.

Como exemplos, Thais cita projetos voltados à utilização de inteligência artificial, nanotecnologia e algoritmos de gestão de riscos.

Atualmente, segundo a gerente, a ALL desenvolve um produto para otimização e planejamento da circulação de trens dentro de restrições operacionais e interferências externas.

Trata-se de uma iniciativa baseada em conceitos como o de redes neurais. No projeto, a companhia conta com a parceria de professores de universidades paranaenses, que ajudam na lógica de desenvolvimento desse tipo de solução.

Outro projeto é o assistente de condução, um computador de bordo com software que mede condição de temperatura, malha viária e tipo de carga transportada, informando ao maquinista a melhor forma de condução para otimização do uso de combustível e redução do tempo de viagem, entre outras variáveis.

A previsão é concluir este projeto ainda em 2010.

A TI da ALL também trabalha em um projeto de detecção sônica capaz de medir falhas por meio dos ruídos emitidos pelos rolamentos da locomotiva.

Para definir os projetos a serem desenvolvidos, a empresa designou um grupo formado por profissionais de diversas áreas, inclusive o presidente da companhia, Bernardo Hees.

O site da Information Week Brasil, relacionado abaixo, traz um link para download da edição deste mês, onde consta a lista completa das vencedoras do prêmio entregue pela revista às empresas mais inovadoras no uso da Tecnologia da Informação.