Tamanho da fonte: -A+A

A IBM está criando um novo escritório em Londrina, focado no mercado local.

Sob o comando do executivo de carreira da empresa Marco Lucio M. Leitenski, responsável pelo Paraná e Santa Catarina, a unidade será inaugurada de olho no crescimento da companhia na região.

Na IBM desde janeiro de 2000, segundo seu perfil no LinkedIn, Leitenski já atuou como gerente de vendas no Rio Grande do Sul, entre 2002 e 2004.

O envolvimento com a região Sul como um todo ocorre desde janeiro de 2010.

“O desempenho nos negócios da IBM em Londrina tem crescido consistentemente. Com uma equipe de profissionais locais, nos aproximamos ainda mais das demandas específicas de cada negócio de Londrina”, afirma Leitenski.
 
Leitenski atribui os resultados na região à estratégia de expansão regional da IBM, que vem ampliando sua atuação em cidades com grande potencial de negócio no Sul do País.

Em 2011, o projeto passou a contemplar 35 novas localidades em todo o Brasil, sendo quatro delas da região Sul: Passo Fundo e Pelotas, no Rio Grande do Sul, Chapecó, no oeste catarinense, e Cascavel, no Paraná.

Por meio de novos escritórios ou parceiros de negócios, o projeto permite que a companhia desenvolva uma estrutura de atendimento para reforçar sua atuação onde atuava de forma menos intensa.

Londrina conta, ainda, com o atendimento dos parceiros de negócios IBM na região. De 2010 para 2011 a empresa ampliou em 30% seu número de revendas – que hoje chegam a 1.700. Os resultados do investimento da companhia na venda indireta têm sido expressivos.

De acordo com o instituto de pesquisa IDC, atualmente as regiões fora das capitais do eixo Rio-São Paulo representam 54% do mercado potencial de TI no país.

Outro estudo, encomendado pela IBM e conduzido de forma independente pela empresa KS&R, Inc., mostra que as pequenas e médias empresas brasileiras aumentarão em 81% seus investimentos em tecnologia em 2011, número bem acima da média dos mercados emergentes, que é de 69%.