Tarso Genro

O governador eleito Tarso Genro confirmou o nome do empresário Mauro Knijnik para a direção da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), organismo com status de secretaria que será criado pela nova administração estadual.

“A AGDI será uma secretaria de primeiro escalão encarregada de coordenar as políticas de desenvolvimento econômico”, explicou Genro, que esteve participando do Tá na Mesa da Federasul nesta nesta quarta-feira, 27.

A nova agência, que Genro espera ver regulada por projeto de lei ainda durante o governo Yeda, terá sob seu guarda-chuva os bancos de fomento BRDE e Caixa-RS. A atuação deve ser segmentada por áreas econômicas.

Knijnik  é coordenador do Instituto Ethos no Rio Grande do Sul e membro do conselho de diversas empresas, além de ter sido presidente da Federasul entre 1999 e 2001 e  secretário da Fazenda do governador nomeado José Augusto do Amaral de Souza, entre 1979 e 1983.

A oficialização da posse de Knijnik, um nome com bom trânsito entre os empresários gaúchos, foi um dos acenos ao meio empresarial feitos por Genro na Federasul.

O governador eleito também afirmou que pretende ter representantes da Fiergs, Federasul, Farsul e outras entidades empresariais setoriais no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

Já conhecido como Conselhão, o órgão deve ter entre 55 e 65 integrantes. Divididos por setores, eles debaterão políticas públicas para o estado. Também devem participar representantes de movimentos sociais, incluindo a CUT e o MST.

“Talvez o MST e a Farsul não se imaginem discutindo no mesmo espaço, mas eu imagino”, brincou o governador eleito, para quem o Rio Grande do Sul chegou a um estado de “esgotamento da beligerância” e está pronto para “construir consensos” sobre temas relevantes para o futuro do estado.

Genro sinalizou inclusive um novo relacionamento com os meios de comunicação, com qual o governo petista de Olívio Dutra teve uma relação notoriamente conturbada entre 1999 e 2003. “A imprensa gaúcha fez uma cobertura muito isenta das eleições, ao contrário da do centro do país”, elogiou o governador eleito.