Num esforço de não perder o barco de investimentos atraídos pelo Pólo Naval no sul do estado, a Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e o Grupo Forship firmaram parceria para formação de recursos humanos para atuação na área de comissionamento.

Cursos e disciplinas relacionadas ao tema serão realizados na FURG.

Também está previsto licenciamento acadêmico do software de gestão de comissionamento da Forship, o HMSWeb, que ficará à disposição dos professores e alunos da instituição.

O comissionamento é um processo de engenharia e gestão que visa a garantir que os sistemas operacionais de plantas industriais sejam instalados em conformidade com os requisitos de desempenho do cliente.

Desde o conceito básico, até a entrega do empreendimento para o operador, todas as etapas de implementação fazem parte da modalidade de administração.

“Devido às demandas e à complexidade dos projetos é cada dia mais necessária uma cultura de gestão de excelência no setor”, diz o engenheiro Fabio Fares, presidente do Grupo Forship.

Segundo Fares, a infraestrutura do Pólo terá 430 mil metros quadrados para construção e reparos de unidades marítimas para a indústria do petróleo. Já foram gerados 1,4 mil empregos diretos.

“E as instalações estão dimensionadas para comportar até 5 mil pessoas trabalhando”, avalia Fares.

Além disso, a qualificação de mão de obra faz parte dos planos de longo prazo da FURG.

A universidade está por trás do projeto Oceantec, que pretende construir um parque tecnológico na cidade, com foco nas competências necessárias para atender e desenvolver a indústria naval. Em reportagem publicada no início do ano, o site Baguete mostrou detalhes do projeto, incluindo a localização da área já garantida para as instalações do parque (leia nas matérias relacionadas abaixo).

Hoje, a federal de Rio Grande tem 53 cursos de graduação, sendo 24 em áreas tecnológicas. O corpo docente soma 350 doutores, 202 mestres, 47 especialistas e 155 graduados. A instituição tem 8,5 mil alunos.

A Forship oferece soluções e serviços de engenharia para plantas industriais dos setores de óleo e gás, petroquímico, indústria naval, energia e mineração.

Entre os clientes e projetos, a empresa já atendeu nomes como Braskem, Odebrecht, Petrobras, Siemens, Transocean e Fiatengineering.