Tamanho da fonte: -A+A

A Polícia Federal informou no final da tarde da terça-feira, 28, que a falha técnica que deixou todas as suas superintendências no país sem o sistema de emissão de passaporte, desde a segunda, 27, ainda não tem previsão para ser resolvida.

“Tal falha surgiu durante a migração de seus sistemas para novos equipamentos, que tem como objetivo a modernização de seu parque tecnológico”, afirma nota da PF.

Ainda não há um balanço sobre quantos passaportes deixaram de ser emitidos por causa do problema, mas a PF garantiu que as pessoas que têm urgência para tirar o passaporte não serão prejudicadas.

Quem precisa do documento com urgência deve procurar a unidade da PF do estado com todos os documentos necessários, inclusive comprovantes dos compromissos no exterior, como passagens e inscrições em eventos. A PF garantiu que o documento será emitido na hora.

Desde o início do ano, a PF tem enfrentado problemas para normalizar o serviço de emissão e renovação de passaportes. Em março, a troca da empresa responsável pela coleta de dados para a emissão de passaportes provocou atrasos para a confecção do documento.

No mês de julho, o crescente aumento da demanda contribuiu para atrasos de 80 dias para emissão do documento no estado de São Paulo.

A PF no Rio informou que hoje não é possível retirar os passaportes prontos, nem agendar a sua emissão, porque todas as etapas, desde a confecção à entrega, dependem do restabelecimento do sistema.