Tamanho da fonte: -A+A

De olho na expansão além de São Leopoldo, a Unisinos segue suas articulações na Serra Gaúcha.

Na semana passada, o reitor da Universidade, padre Marcelo Fernandes de Aquino, reuniu-se com representantes de entidades e da iniciativa privada de Caxias do Sul.

“Neste momento, estamos ouvindo a comunidade, atentos às suas necessidades”, declarou Aquino.

Osvaldo Voges, presidente da empresa Voges, Oscar de Azevedo, diretor de Inovação da Fiergs e também da Petrobras, além de representantes dos meios de comunicação, como Luiz Fernando Zanini, superintendente do Grupo RBS (jornal O Pioneiro), e poder público, eram alguns dos presentes no encontro.

“As projeções indicam que a Unisinos fará um bom resultado econômico em 2011. Para 2012, manteremos a política de investimentos”, disse Luiz Vallandro, diretor de finanças da Unisinos.

Investida iniciada em 2009, a expansão da Unisinos se iniciou na Serra com 26 ofertas de especialização e MBAs em Caxias do Sul e Bento Gonçalves.

A aproximação com o poder público é um fator chave para a expansão na região, a exemplo do que já tem ocorrido na capital gaúcha.

No mesmo ano, a universidade passou a investir na capital, com uma instalação física em área próxima ao Colégio Anchieta, para sediar cursos nas modalidades de extensão, lato sensu (especialização e MBAs) e outros níveis.

Em Porto Alegre – onde oferece 25 graduações, 36 especializações, 11 MBAs, e cursos de extensão em idiomas – o plano envolve R$ 60 milhões de investimento até 2020, na construção do prédio.

Será construído um edifício de sete andares, com 70 salas de aula no local.

“A Unisinos manterá o foco nos projetos estratégicos priorizados, bem como a manutenção das atividades operacionais”, completa Vallandro.

Para garantir os projetos, a universidade também aproximou-se do poder público e da população porto-alegrense, com projetos como o redencao.cc e o portoalegre.cc, ambas iniciativas colaborativas no modelo wiki, patrocinadas e pensadas pela Unisinos, com apoio da prefeitura.