Tamanho da fonte: -A+A

Será inaugurado nessa terça-feira, 31, o viaduto da Unisinos.

Investimento de R$ 32 milhões, a obra tem 26 metros de largura, 120 metros de extensão e deverá  ter um trânsito de 7 mil veículos por dia, segundo cálculos do Dnit.

A estrutura conta com duas pistas, sendo cada uma com duas faixas de rolamento.

Além de facilitar o acesso à região, o viaduto era um dos pedidos da fabricante de chips HT Micron – joint venture com participação da coreana Hanna Micron e do fundo brasileiro Parit, controlador da Altus e da Teikon – para facilitar o escoamento da produção.

Com investimento de mais de US$ 200 milhões, a empresa concluirá as obras na fábrica até o segundo semestre de 2012, sendo a segunda maior instalação de encapsulamento e testes de chips da América Latina, só atrás de uma planta mantida pela Intel na Costa Rica.

As projeções da empresa são de faturar US$ 300 milhões até 2012 e US$ 1 bilhão até 2015, de olho no déficit da balança comercial de semicondutores, que hoje é de US$ 17 bilhões.

O viaduto da Unisinos, na altura do quilômetro 250, deveria ter sido concluído em fevereiro do ano passado.

As principais dificuldades que levaram ao atraso foram a desapropriação de parte de um motel e a mudança no projeto devido a presença de uma rede subterrânea de gás natural que não estava prevista.