Forrester vai a SP e PR para fomentar offshore

30/08/2011 13:20

Analistas da Forrester Research acabam de visitar o Brasil para avaliar o mercado do país na área de offshore e prestação de serviços para TI.

A missão, que passou por São Paulo e Curitiba, contatou representantes de empresas como Stefanini, BRQ, CPM Braxis, CI&T e Cinq Technologies.

Jan Erik Aase, analista da Forrester, entre Carlos Alberto Jayme (esq) e Aldir Brandão, executivos da curitibana Cinq

Tamanho da fonte: -A+A

Analistas da Forrester Research acabam de visitar o Brasil para avaliar o mercado do país na área de offshore e prestação de serviços para TI.

A missão, que passou por São Paulo e Curitiba, contatou representantes de empresas como Stefanini, BRQ, CPM Braxis, CI&T e Cinq Technologies.

A visita resulta de uma parceria recém fechada pela Forrester com a Brasscom, que vem desenrolando uma estratégia de ampliar estudos sobre a indústria nacional de TI, com foco na meta de colocar o Brasil entre os cinco maiores exportadores de TI do ranking global até 2020.

Dentro desta estratégia, a Brasscom já firmou alianças também com Gartner e IDC. O foco é, nos próximos dez anos, sair de um faturamento de US$ 2,4 bilhões para US$ 20 bilhões em contratos de offshore.

Olho  no Paraná
Na visita à capital paranaense, o analista da Forrester, Jan Erik Aase, conversou com executivos da Cinq.

A companhia, que nos últimos anos tem ampliado sua atuação na exportação de serviços de software,chamou a atenção do especialista, que aposta no crescimento da participação brasileira neste mercado nos próximos anos.

Fortalecer o Brasil
“Hoje, o mercado de offshore e outsourcing é dominado pela Índia, mas acredito que a participação dos outros países do BRIC crescerá, e também haverá a inserção de novos países neste cenário, como México, Indonésia, África do Sul e Ucrânia”, afirmou Aase.

Com escritórios em 27 países e 28 anos de atuação na área de pesquisa independente sobre mercado de TI, a Forrester também vive um momento de esforços para ampliação da presença no país.

Conforme a country manager da Forrester no Brasil, Thalia Ferreti, a consultoria não tem e nem vai ter, pelo menos em breve, um escritório próprio por aqui, mas vai intensificar as visitas de analistas ao país.

“Queremos fortalecer o desenvolvimento de pesquisas de campo locais”, afirma ela. “Os clientes estão buscando mais informações sobre o Brasil, e passaremos a investir mais no mercado nacional”, complementa.

Já o diretor de Marketing Internacional da Brasscom, Sérgio Pessoa, explica que a aliança com a Forrester envolve o apoio da entidade brasileira às pesquisas a serem realizadas no mercado nacional, especialmente no segmento de Business Process Outsourcing (BPO).

“Os relatórios da IDC, Gartner e o trabalho a ser desenvolvido com a Forrester contribuem para aumentar a visibilidade do Brasil, principalmente nesse momento em que o país vem despertando interesse de investidores internacionais”, ressalta Pessoa.

Para ele, a realização de estudos do mercado nacional por empresas do calibre das novas parceiras da entidade é fundamental para mostrar o potencial de negócios da indústria local para os CIOS e tomadores de decisão internacionais.

“É importante para influenciar os decisores principalmente dos EUA, que atualmente são os maiores compradores de TI, respondendo por cerca de 80% dos contratos de offshore”, afirma o diretor.

Além disso, Pessoal ressalta que a vinda dos analistas da Forrester ao Brasil fomenta o conhecimento do mercado exterior sobre a cultura e as particularidades do país.

“Temos a necessidade de atender ao mercado local e internacional com mais profundidade”, reforça Thalia. “Sabemos que temos de desenvolver trabalhos aqui e não olhar o Brasil dentro da América Latina”, finaliza.

Veja também

SP, RJ e Brasília entre melhores do offshore

Três cidades brasileiras foram apontadas em um levantamento da consultoria Datamonitor Group como os melhores destinos de offshoring (alocação de pessoas ou processos em outro país) de TI do mundo.

A lista trás São Paulo na 14ª colocação entre os destinos considerados mais seguros para este tipo de contrato, além de Brasília, na 18ª posição, e o Rio de Janeiro em 22º colocado.

Quint traça o mapa do offshore outsourcing
A Quint, consultoria holandesa especializada em gerenciamento de serviços, governança e melhoria do desempenho de TI, concluiu um estudo com 40 empresas européias e indianas para mapear os “Doze Fatores Críticos Para o Sucesso do Offshore Outsourcing”.

O estudo revela um mercado com crescimento superior a 20% ao ano, devendo movimentar US$ 101 bilhões globalmente em 2010.
Bureau Veritas e Chemtech juntos em offshore

O Bureau Veritas (BV) firmou uma parceria com a Chemtech para lançamento de uma nova solução para a área de offshore.

A ferramenta integra ao aplicativo Ariane, do Veritas, um módulo de controle de controle de posicionamento de embarcações e plataformas através de propulsores simulados da Chemtech.

Forrester: TI precisa participar de fusões
Um estudo da Forrester Research identificou que as empresas em geral têm dado menos importância do que deveriam ao papel dos CIOs durante as tratativas para negócios de fusões, incorporações e venda.

Conforme o analista da consultoria George Lawrie, os gerentes de tecnologia são, geralmente, consultados somente após a conclusão dos processos. Entretanto, segundo ele, a presença da área de TI durante essas negociações seria "apropriada e inteligente".
Forrester: TI será cada vez mais consultoria
Os departamentos de TI passarão por uma transformação nos próximos anos, com os CIOs mudando de gestores de projetos para consultores de negócios.

É a avaliação da Forrester Research, que aponta a necessidade de focar o cliente, a maior agilidade no desenvolvimento de software e a chegada da computação em nuvem como os três pilares para esta transformação.
Forrester: TCS lidera em outsourcing
A Forrester aponta, no estudo “The Forrester Wave: Outsourcing de Infraestrutura Global de TI, Q1 2009”, a Tata Consultancy Services como líder mundial do segmento.
 
Realizada nos três primeiros meses de 2009, a pesquisa analisou 15 das maiores empresas de tecnologia em 31 critérios de avaliação agrupados em três categorias: oferta atual, estratégia e presença em diversos países.
ERP: muito aplicativo gera perda, diz Forrester
Uma análise da Forrester Research indica que o excesso de aplicativos agregados aos ERPs das empresas pode ser prejudicial, dificultando o uso de cada uma das funcionalidades, desperdiçando as verbas utilizadas na criação das mesmas e abrindo brechas de segurança e compliance na estrutura das companhias.

Conforme o estudo, divulgado pela Revista CIO, as empresas devem acabar com este excesso e ampliar as políticas e processos de gerenciamento de aplicativos de ERP.
Brasscom: TI do BR movimenta US$ 85 bi

Dados da Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação) revelam que em 2010 o mercado nacional de TI movimentou US$ 85,09 bilhões, o que representa 4% do PIB nacional.

Para a Brasscom, os estudos comprovam o peso significativo do setor na economia do país, ainda que diversos desafios precisem ser superados para seu pleno desenvolvimento.

Softex e Brasscom: TI brasileira no exterior

A Softex e a Brasscom estão viabilizando a participação de empresas do mercado brasileiro de TI no Forrester IT Fórum EMEA 2011, que ocorre de 8 a 10 de junho na cidade de Barcelona, na Espanha.

Com foco no desenvolvimento de iniciativas que impulsionem a intersecção entre TI e negócios, o evento tem como foco a estruturação de parcerias e a discussão de novas tecnologias emergentes no futuro das organizações e da indústria.

Brasil pontua mal em índice da Brasscom

O Brasil ganhou pontuação 6,75 (numa escala de 0 a 10) no Índice Brasscom de Convergência Digital (IBCD), crescimento de 15,4% frente ao número obtido no estudo anterior, em 2008 (5,85).

O parâmetro foi criado para avaliar o mercado brasileiro de TIC, coloca o Brasil com pontuação de 6,75 no ano passado.

Jairo Avritchir está na Brasscom

Jairo Avritchir, ex-diretor de Global Data Base Management da Dell, está fazendo um trabalho de consultoria junto à Brasscom, entidade que reúne grandes empresas de TI e BPO instaladas no Brasil.

O executivo, que deixou a Dell em janeiro depois de 12 anos na empresa, esteve em Bento Gonçalves nesta sexta-feira, 17, apresentando um estudo da Brasscom no Seminário de Gestão de TIC da Sucesu-RS.

Brasscom radiografa TI
Acaba de ser lançado o Brasil TI – BPO Book, livro que pretende “dar ao mundo uma fotografia real da indústria brasileira de Tecnologia da Informação e Comunicação”.

A publicação - criada pela Brasscom com o apoio da Apex-Brasil - traça panoramas comparativos dos mercados nacional e internacional, dando ênfase aos aspectos de infraestrutura, recursos humanos e políticas voltadas para a indústria, destacando o papel do governo, do setor privado e das universidades.
Cinq elevada a MS Gold Certified Partner

A Cinq Technologies, desenvolvedora de software de Curitiba, acaba de ser certificada como Gold Certified Partner pela Microsoft.

Para alcançar o mais alto nível da parceria com a fabricante norte-americana de software, a Cinq atendeu a requisitos focados em competência de profissionais, características de projetos, aval de clientes e vínculo de projetos com colaboradores, entre outros.

Talk e Cinq: marketing + engenharia de software

A Talk Interactive e a Cinq Technologies anunciam uma parceria para oferta conjunta de soluções web, com foco no mercado de relacionamento digital.

Com sede em São Paulo e filiais em Florianópolis, Brasília e Seattle, a Cinq entra na aliança com o desenvolvimento de aplicações para iPhone, voltadas a campanhas patrocinadas em dispositivos móveis, estas assinadas pela curitibana Talk.

Cinq representa Sul em feira nos EUA

A curitibana Cinq Technologies será a única representante do Sul brasileiro no Midsize Enterprise Summit East (MES), evento que ocorre de 18 a 21 de abril em Boca Ratón, EUA. A companhia faz parte de um grupo de cinco brasileiras que vão à feira com subsídio do Brazil IT, iniciativa da Softex/Apex para promoção da TI brasileira no exterior.

As outras integrantes do grupo são Inspirit, ActMinds, Pitang e Stefanini.

Curitibana Cinq é CMMI 3
A Cinq Technologies, empresa de Curitiba especializada no desenvolvimento de projetos de software, acaba de conquistar o CMMI Nível 3.

Agora, a companhia é uma das três organizações paranaenses a obter a certificação, ao lado de Sofhar e Cits.

O número de certificadas neste nível é o mesmo do Rio Grande do Sul, onde Datum TI, NTConsult e CWI são as contempladas. Já em todo o Brasil, o total chega a 16.
Cinq: 1 mil apps para iPhone em 6 meses

Seis meses após lançar seus primeiros aplicativos para iPhone, a Cinq Technologies, de Curitiba, já vendeu mais de 1 mil cópias das soluções para países como EUA, Reino Unido, Argentina, Austrália, França, Canadá, Portugal, Rússia e Suécia, além do mercado interno.

Cinq lança aplicativo para Android

A paranaense Cinq Technologies está diversificando seu portfólio, e lança seu primeiro aplicativo para Android, uma versão para a plataforma Google do Boleto Pago.

O aplicativo é responsável por calcular juros e multas de boletos vencidos, além de registrar um histórico que mostra ao usuário quanto ele já gastou com estas taxas, servindo como um alerta para evitar futuros esquecimentos.