A ADP Brasil, especializada no desenvolvimento de soluções para gestão de recursos humanos, acaba de receber o relatório de auditoria SAS 70 Tipo II, baseado em padrões estabelecidos pelo American Institute of Certified Public Accountants (AICPA).

Emitido pela Ernst & Young, o documento atesta a eficácia de controles de segurança aplicados à solução ADP Expert, hoje utilizada por mais de 2,5 mil empresas no país.
         
Segundo Jarbas Cruz, gerente de riscos corporativos da ADP, este primeiro relatório considerou o período de janeiro a dezembro de 2009.

Para compor o material, os auditores da Ernst & Young avaliaram 14 controles-chave, entre eles os de gestão de mudanças, segurança da informação e backup.

“Além de tornar o processo de controles internos transparente, o SAS 70 otimiza o planejamento de nossos clientes, que podem nos solicitar o relatório a qualquer momento ao invés de contratar um auditor para nos avaliar”, explica Cruz. “Trata-se de um documento reconhecido e aceito no mundo todo”, complementa.

O executivo também argumenta que, atualmente, em função de leis como a Sarbanes & Oxley (SoX), a obtenção e manutenção do SAS 70 é praticamente imprescindível para empresas sujeitas à legislações desse tipo.

“Além disso, esse padrão de auditoria é cada vez mais aceito por organizações governamentais e empresas privadas que buscam uma opinião independente para confirmar a efetividade da estrutura de controles e processos internos de seus fornecedores”, destaca.

Sediada em New Jersey, EUA, a ADP atende a cerca de 570 mil organizações em mais de 50 países  e, por meio de suas soluções, aproximadamente 31 milhões de pessoas recebem seus salários.

A companhia, que está presente no Brasil desde 1966, emprega 45 mil funcionários na América do Norte, Europa, América Latina e Costa do Pacífico.