Dzyon promete software de folha em 05 dias

01/03/2012 12:38

 A Dzyon anuncia uma estratégia de otimização da implantação de módulos de seu ERP, que começa pelo de Folha de Pagamento, com promessa de implementação em cinco dias.

O módulo, batizado de Folha 5D, possibilita cadastrar eventos, fazer cálculo de impostos, contribuição sindical,gerir ponto eletrônico e banco de horas, adiantamentos, férias, décimo terceiro, entre outros recursos.

Francine Nonaka, CEO da Dzyon

Tamanho da fonte: -A+A

 A Dzyon anuncia uma estratégia de otimização da implantação de módulos de seu ERP, que começa pelo de Folha de Pagamento, com promessa de implementação em cinco dias.

O módulo, batizado de Folha 5D, possibilita cadastrar eventos, fazer cálculo de impostos, contribuição sindical,gerir ponto eletrônico e banco de horas, adiantamentos, férias, décimo terceiro, entre outros recursos.

Além disso, a ferramenta disponibiliza centenas de relatórios para uso gerencial.

“A implantação em cinco dias é feita após a Dzyon realizar todo o diagnóstico no cliente, fazendo a importação de dados e a parametrização do banco”, explica Francine Nonaka, CEO da empresa.

Segundo ela, o Folha 5D já está em uso, dentro da nova estratégia, por empresas como a Polimaq, do ramo de equipamentos agroindustriais.

“Fomos lá na segunda-feira, e na sexta o software já estava operacional”, comenta a CEO.

Ela explica, ainda, que devido ao curto prazo de implementação e à nova forma de comercialização, os valores para utilização do software também são diferenciados.

Há ofertas de R$ 1,2 mil, na modalidade Startup, e mensalidade de R$ 600 para até três usuários.

Para ampliar as vendas do módulo, Francine também aposta em fechar parcerias com fornecedores de relógio de ponto eletrônico.

“É uma ideia que seria muito boa para nossos clientes, ainda mais devido à nova exigência da legislação”, finaliza a CEO.

Com sede em São Paulo, a Dzyon atua há mais de 20 anos em ERP, atendendo a clientes da indústria, comércio e serviços.
 

Veja também

Dzyon gere SPED de empresa do Grupo Fiat

A CMP – Componentes e Módulos Plásticos, empresa do Grupo Fiat, acaba de adquirir o Módulo Fiscal da Dzyon, especializada em sistemas de gestão.

Com fábrica em Contagem, a CMP emprega 700 colaboradores e é responsável pela produção de 90% dos painéis dos veículos da Fiat no Brasil.

Na unidade fabril, o Módulo Fiscal da Dzyon será integrado ao ERP da norte-americana QAD já utilizado pela companhia para gestão de funções ligadas ao SPED.

Dzyon: soluções fiscais baseadas em Progress

A paulista Dzyon acaba de criar uma família de ferramentas, baseadas em tecnologia da norte-americana Progress, voltadas para aplicações de nota fiscal eletrônica e enquadramento de empresas no novo modelo de SPED.

Dzyon: juventude na presidência
A Dzyon, empresa paulista voltada ao desenvolvimento de softwares de gestão empresarial, está sob novo comando.

Aos 30 anos, Francine Nonaka acaba de assumir a presidência da companhia, na qual trabalha há quase uma década e meia, com meta de triplicar o faturamento até o fim deste ano.

Nos últimos anos, Francine respondeu pela área de Marketing da companhia. Na presidência, ela sucede o fundador da Dzyon, Milton Nonaka, que assume cadeira no Conselho de acionistas.
Brasília: força para o ERP gratuito nas cidades

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) abriu nesta terça-feira, 24, uma consulta pública sobre a criação de uma ata de registro de preço para contratação de serviços para alguns softwares disponíveis no Portal do Software Público.

Dambroz compra ERP da Totvs

A Dambroz, indústria metal mecânica sediada em Caxias do Sul, fechou um contrato com a Totvs-RS para implementar um sistema de gestão Totvs Manufatura, da linha Datasul da companhia.

Vendas de ERP chegam a US$ 37,9 bi

Dados da consultoria IDC estimam em US$ 37,9 bilhões os gastos mundiais com ERPs.

O número calculado pelos analistas de mercado representa uma expansão de 10% na comparação com os resultados obtidos no ano anterior.

No ano seguinte, no entanto, o mercado deverá apresentar uma desaceleração, registrando alta de 6,3% frente a 2011, segundo a mesma consultoria.

Ponto eletrônico adiado pela quinta vez

O Ministério do Trabalho adiou pela quinta vez a adoção do ponto eletrônico impresso pelas empresas e fixou datas entre os meses de abril e setembro para a entrada em vigor.

As datas para início da operação variam de acordo com os setores de atividade econômica.

O ponto eletrônico passaria a valer a partir de 1º janeiro de 2012. As novas datas estão em portaria publicada no Diário Oficial da União dessa quarta-feira, 28.

Totvs e Dimep de olho no ponto eletrônico

A Totvs acaba de firmar uma parceria com a Dimep Sistemas para atender à demanda gerada pela nova legislação do ponto eletrônico (portaria 1510), que entra em vigor em 1º de janeiro de 2012.

O acordo, que já atendeu a 400 clientes conjuntos, envolve a integração do software gestão de capital humano da Totvs ao Printpoint II, novo relógio de ponto da Dimep.

Diponto: espere pelo ponto eletrônico

O ciclo de adiamentos da vigência do ponto eletrônico recomeça.

Adiado pela terceira vez nessa quinta-feira, 01, com nova data marcada para 03 de outubro, o prazo leva fabricantes de equipamentos a recomendar cautela aos empresários antes de investir na troca.