O Boticário e a Boheringer Ingelheim são os novos clientes da TrakSYS, solução da Active para medição de eficiência nas linhas de produção (OEE) de empresas dos setores farmacêutico, cosmético e veterinário.
 
No Boticário serão 23 linhas de produção que passarão a ser monitoradas.

“A empresa tem sua capacidade produtiva plenamente ocupada. Com a solução será possível mapear possíveis gargalos de produção e, consequentemente, incrementar o volume fabricado com reflexo direto no faturamento”, considera o diretor da Active, Márcio Moreti.

O projeto no Boticário começa no final de agosto e deve ser finalizado no início de 2011.
 
Já na Boehringer Ingelheim, 12 linhas de produção passarão a ter medição de eficiência por meio da TrakSYS. A expectativa é de que o go-live seja em novembro próximo.

“As indústrias de ciências da vida têm índices de eficiência, em média, de 50%. Com o uso desta tecnologia é possível aumentar este índice em mais de 20%”, acrescenta Moreti.
 
O TrakSYS trabalha com base em três fatores para análise das linhas de produção: disponibilidade das máquinas, performance e qualidade.

Segundo o diretor da Active, o retorno do investimento na implementação é de um ano mas, dependendo do caso e de como estão os índices de eficiência, pode aparecer em até quatro meses.
 
A Active é especializada em sistemas de automação e informatização para os mercados farmacêutico, cosmético e alimentício, contando com operações no Brasil e México.

Atualmente, cerca de 50% dos medicamentos que circulam no território nacional passam por um sistema da empresa. O número sobe para mais de 80% levando-se em conta somente os genéricos.