Encostar em Estados Unidos, Índia e China em exportações de TI até 2020 é a meta do mercado do setor no Brasil. Para ser um dos quatro maiores do mundo em fornecimento de serviços no setor, o país terá que elevar de US$ 3,5 bilhões para US$ 20 bilhões o volume de negócios.

Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a mão de obra é um dos principais entraves.

Conforme notícia publicada na Computerworld nesta sexta, dia 1°, os negócios offshore teriam que crescer mais de seis vezes na próxima década, e o contingente de mão de obra deveria passar do déficit de 70 mil, previsto para 2010, para 750 mil.

A previsão de exportações do mercado de TI para 2010 é de US$ 3,5 bilhões. No último ano, o mercado total de TI gerou cerca de US$ 60 bilhões, o que coloca o Brasil como o oitavo maior do setor.

Para balizar as metas, a Brasscom encomendou um estudo para mapear o mercado nacional de outsourcing à consultoria McKinsey. Chamado de Brasil 2020, o levantamento está em fase inicial e deverá levar aproximadamente seis meses para ser concluído.

Leia a matéria da Computerworld no link abaixo.