Tamanho da fonte: -A+A

A paulista CCDE, que oferece serviços de gestão do ciclo de vida de documentos fiscais eletrônicos, acaba de dar início à uma política de vendas indiretas.

Para tanto, a companhia abriu um programa de credenciamento de canais, com meta de conquistar 50 parceiros de distribuição e implementação até o final de 2010.

“A política de canais tem por objetivo ampliar visibilidade da marca CCDE e buscar sinergia com soluções complementares no mercado”, afirma Renato Lui, sócio-diretor da CCDE.

Conforme o executivo, a CCDE pretende conquistar, como novos parceiros, provedores de serviços de TI, fornecedores de software para área fiscal e tributária e consultorias especializadas em gerenciamento eletrônico de documentos.

Para se candidatar, é preciso ter força de vendas própria. O projeto é válido para todo o País, mas o foco inicial serão os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A CCDE oferece serviços como distribuição, armazenamento, consulta, recuperação, arquivamento e descarte de documentos eletrônicos.