Tamanho da fonte: -A+A

O Trino Pólo – Pólo de Informática de Caxias do Sul – realiza nesta segunda-feira, 02, um workshop sobre o MPS.BR.

O evento, que ocorre a partir das 17h30 no Personal Royal Hotel, marca o repasse da segunda etapa de aporte financeiro federal para a melhoria de processos de software em seis empresas de TI do município: Benfare Informática, Diaci (Datasul Centro Norte), Metadados, Keyworks, Núcleo Sistemas de Informática e ForSales.

A verba é resultante de acordo firmado entre o Pólo e a Softex, resultando em um montante de R$ 196 mil, dos quais 50% foram bancados pelas empresas participantes. “A contrapartida ficou por conta da Softex, com verbas provenientes do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT)”, explica o consultor implementador do MPS.BR e coordenador do Grupo de Trabalho de Qualidade do Software do Trino Pólo, Leonardo Winkler Martins.

Segundo ele, cada empreendimento investiu cerca de R$ 15 mil, recebendo a outra metade da associação.

“Uma das principais vantagens do MPS.BR é o custo reduzido de certificação em relação às normas estrangeiras. Esse valor pode chegar a R$ 200 mil, o que se tornaria inviável para empreendimentos menores”, comenta Martins.

No atual grupo caxiense, cerca de 320 horas foram dedicadas à consultoria conjunta e individual para que cada empresa pudesse implantar o MPS.BR, além de outras 400 horas em trabalhos internos. Todas foram certificadas em Nível G.

“Este nível, que tem período de implementação máximo de 15 meses, é semelhante à uma ISO. No entanto, está mais focado à maturidade do processo das empresas de TI, gerando melhor produtividade dos envolvidos, garantindo segurança aos clientes que o produto vai ser entregue conforme a necessidade e maior acerto nos prazos de entrega”, explica o consultor.

No workshop desta segunda-feira, novas empresas interessadas poderão conversar com agentes da Softex e do Trino Pólo sobre a adesão ao MPS.BR. Além disso, conhecerão de perto os cases das seis contempladas pelo atual convênio.