SAS cresce 12% no mundo e 30% no Brasil

02/03/2012 11:57

O SAS, companhia especializada em inteligência analítica, encerrou 2011 com faturamento mundial de US$ 2,725 bilhões, 12% a mais do que no ano anterior.

Só no Brasil, as vendas de novas licenças da companhia aumentaram 30% ano/ano, com incremento maior nos setores de finanças, Telecom, governo, utilities e varejo, nesta ordem, informa o ComputerWorld.

Para 2012, a projeção da companhia é crescer 20% no país.

Tamanho da fonte: -A+A

O SAS, companhia especializada em inteligência analítica, encerrou 2011 com faturamento mundial de US$ 2,725 bilhões, 12% a mais do que no ano anterior.

Só no Brasil, as vendas de novas licenças da companhia aumentaram 30% ano/ano, com incremento maior nos setores de finanças, Telecom, governo, utilities e varejo, nesta ordem, informa o ComputerWorld.

Para 2012, a projeção da companhia é crescer 20% no país.

De acordo com o presidente do SAS para o ConeSul, Márcio Dobal, o crescimento no Brasil é favorecido pela demanda por soluções de prevenção e redução de riscos, especialmente para bancos.

Ferramentas e serviços de governança interna e externa, além da área de customer intelligence, também fomentam os negócios no país.

Para este ano, a aposta no país serão soluções anti-fraude, a exemplo da estratégia já adotada nos EUA, onde, segundo Dobal, a empresa vende muito mais deste tipo de ferramenta, do que produtos para a gestão de risco.

Além disso, o SAS aposta em tecnologias de in memory e Big Data, em parceria com nomes como Teradata e EMC.

Atualmente, o SAS tem 150 clientes no Brasil, atendidos por meio de uma rede de 20 parceiros.

O modelo comercial é focado 100% em licenças alugadas, e exige renovação – se o cliente não renova, o serviço é interrompido.

Hoje, o índice de renovação fica em 98% no país, destaca Dobal.
 

Veja também

Receita da SAS cresce 5,2% em 2010

A receita da fornecedora de inteligência analítica SAS teve um crescimento de 5,2% em 2010, frente a 2009, com destaque para Business Analytics – alta de 26% no faturamento.

No total, a receita da empresa foi de US$ 2,43 bilhões, um recorde.

Por regiões, as Américas foram responsáveis por 46% da receita da SAS. Já Europa, Oriente Médio e África responderam por 42%. A Ásia e região do Pacífico contribuiu com os 12% restantes.

Sicredi contrata SAS

O Sicredi vai implementar ao longo dos próximos 23 meses a suíte de gerenciamento de risco Enterprise Risk Management, da multinacional americana de serviços de inteligência analítica SAS.
 
De acordo com nota da empresa, o software vai otimizar o processo de gerenciamento de riscos da instituição, além do compliance regulatório e das regras de governança. O valor do contrato não foi revelado.

Globo: BI do SAS gere 600 áreas de custo
A Rede Globo adotou o BI do SAS Institute para melhorar a gestão de seus processos e custos.

O projeto, que tem previsão de conclusão em 2010, totalizando quatro anos, envolve as cerca de 600 áreas de custo da rede de televisão, mapeando e gerindo mais de 200 processos.

A meta é relacionar cada produto ao processo e área de custo correspondentes. No total, cerca de 1 milhão de pontos relacionais serão trabalhados até o fim do projeto, informa o ComputerWorld.
Serasa Experian lança solução antifraude

A Serasa Experian lança no Brasil nesta terça-feira, 08, a solução antifraude Hunter.

Vencedor do Queen´s Award 2006 na categoria inovação, o produto é usado na Europa por 90 empresas clientes da Experian e auxilia no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização o processo de tomada de decisão.

Andrade Soto: segurança em alta

A Andrade Soto, consultoria especializada em segurança de informação de Porto Alegre, tem altas expectativas para 2012.

Só nos testes de intrusão, um dos carros chefes da empresa, com 48 projetos entregues no ano passado, o plano é dobrar, para cerca de 90.

“Nós trabalhamos com provas de conceito, não usamos scanners de vulnerabilidade. O projeto sai mais caro, mas produz muito menos falsos positivos”, aponta Fábio Soto, um dos três sócios da empresa.

A10: ADCs ampliam segurança em datacenter

A A10 Networks, especializada em tecnologia de Application Networking e Migração IPv6, foca em segurança para data center e anuncia dois novos modelos 64-bits da família AX Series ADC, o AX-3200-12 e AX 3400.