A Polícia Civil gaúcha contratou a Scunna Network Technologies para fazer o upgrade de cinco mil licenças da solução de segurança da McAfee.

O valor do contrato é R$ 155 mil, de acordo com o diário oficial.

Entra no contrato o McAfee Total Protection for Endpoint Essentials para a solução McAfee Endpoint Protection Suíte (EPS) ambiente Windows, contendo software de gerenciamento, antivírus, desktop ?rewall, proteção integrada do navegador e anti spywares ou malwares.

Controle de dispositivos (device control) e e-mail server também entram no pacote.

Soluções da norte-americana McAfee  – que ao lado da conterrânea Symantec dominou 30% dos mercado de segurança em 2010 – são o carro-chefe da empresa gaúcha com sede em Porto Alegre.

Casada com os serviços prestados a órgãos públicos, a McAfee correspondeu a quase 20% da expectativa de faturamento da empresa traçada em 2010, em apenas dois contratos.

R$ 1,5 milhão
No ano passado, a Scunna venceu duas licitações para fazer o upgrade de licenças de softwares McAfee no valor total de R$ 1,5 milhão.

Foram 30 mil licenças e três anos de manutenção dos softwares da empresa em todas as secretarias estaduais, estatais fundações e autarquias do Rio Grande do Sul por R$ 31 a unidade – mesmo valor pago pela Polícia Civil – e 12 mil licenças para o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul por R$ 42.

O TJ-RS adquiriu ainda 360 horas consultoria e suporte para as licenças, no valor de R$ 54 mil.

A Scunna tinha previsão de faturar R$ 8 milhões em 2010.

A empresa está presente nos três estados da região Sul, trabalhando com marcas como VMWare, CheckPoint, SonicWall e Expand. Entre os clientes, organizações como Lojas Colombo, Grupo RBS e Panvel.

O investimento para a atualização na Polícia Civil virá dos R$ 10,19 milhões destinados à manutenção dos serviços da polícia judiciária no Rio Grande do Sul, representando 1,52% desse recurso.