Anderson José Amâncio

O BRDE acaba de abrir um edital de licitação para aquisição de uma solução para integração de sistemas administrativos e de contato com o cliente.

A licitação do banco, sediado em Porto Alegre, tem valor total de R$ 34,975 milhões, envolvendo o sistema, implantação, consultoria e serviços agregados.

Conforme Anderson José Amâncio, secretário executivo do projeto no banco, a meta é selecionar o fornecedor e fechar contrato até maio/junho.

“Em seguida, um novo edital será aberto para contratação de infraestrutura de hardware para rodar o aplicativo”, afirma Amâncio.

O executivo explica que o sistema contratado pelo atual edital vai integrar todos os processos do BRDE, envolvendo áreas de negócios e de suporte, como contabilidade, RH e financeira – o administrativo em geral.

Além disso, haverá integração das operações com o site da instituição, um dos canais mais utilizados pelos clientes, e criação de recursos como envio de informações ao público via e-mail ou internet banking, de forma automatizada.

Por exemplo: após a aprovação de seu projeto nos comitês do banco, o cliente receberá um e-mail, ou visualizará no internet banking, as condições de aprovação e solicitações requeridas para a próxima etapa.

“Assim, ele poderá enviar os dados e documentos digitalizados pelo mesmo canal, reduzindo o tempo do processo”, explica Amâncio. “Hoje, esta atividade exige contato telefônico, envio pelos Correios, e, por vezes, visita de técnicos do banco. Um esforço desnecessário diante do potencial que a tecnologia permite”, complementa.

Outros novos recursos também ficarão disponíveis no canal web, como acompanhamento de saldos dos financiamentos e emissão de boletos para pagamento.

Com isso, a expectativa do secretário executivo é que, indiretamente, o sistema auxilie no aumento da carteira de clientes do banco, hoje formada por cerca de 40 mil contratos.

Os editais – o atual e o programado para o início do segundo semestre – ocorrem no âmbito do projeto Moderniza BRDE, que existe desde 2006, e é similar aos programas de modernização tecnológica do BNDES e Finep.

Até hoje, R$ 3 milhões foram investidos no Moderniza BRDE, em um único contrato com a MBS Consulting, que fez todo o “plano de voo” do projeto, segundo explica Amâncio.

“A consultoria nos ajudou a mapear as demandas e definir o que precisaríamos ajustar, integrar e contratar. Foi feito todo o desenho da estratégia e das soluções necessárias, ajudando a definir o atual edital”, explica ele.

Além da região Sul, foco do BRDE, o novo sistema também será aplicado ao mercado do Mato Grosso do Sul.

“Apesar de sermos um banco público de desenvolvimento dos três estados do Sul, temos autorização federal para atuar também em estados limítrofes – caso do Mato Grosso do Sul”, afirma Amâncio.

Conforme o secretário executivo, o BRDE também poderá vir a atender São Paulo, mas por enquanto isso não está nos planos.

Mais do edital
A sessão do pregão para contratação do novo sistema será presencial e ocorre na segunda-feira, 21, às 13h30min, na sede do banco: Rua Uruguai, 155, 14º andar, na capital gaúcha.

O edital do BRDE pode ser conferido na íntegra pelo link relacionado abaixo.

A TI do BRDE
O time de TI do banco fica na sede, em Porto Alegre.

São cerca de 20 pessoas que atuam especialmente em manutenção e suporte.

“Há pouco desenvolvimento. Geralmente, contribuímos na customização necessária a soluções contratadas”, informa Amâncio.