O Grupo Galvão adotou o software Automidia Service Management (ASM) em um projeto que integrou atividades das áreas  financeira, recursos humanos, administração pessoal, serviços de controladoria, TI e viagens de suas cinco empresas.

A ferramenta ampliou as possibilidades de gerenciamento de processos e serviços.

Aplicada ao Centro de Serviços Compartilhados (CSC) do Grupo Galvão, a solução da Automídia otimiza a gestão do atendimento ao usuário, seja via telefone, web ou e-mail.

Gerenciamento de workflow e registro de aprovações de solicitações de serviços, além da realização automática de pesquisa para medir o nível de satisfação do cliente no atendimento, são outros recursos do software.

Conforme Eduardo Sleiman Beljavskis, da área de governança TI do Grupo Galvão, o projeto iniciou pelo mapeamento dos serviços prestados, atividades administrativas e internas.

Uma segunda fase, ainda em fase de implantação, vai expandir o uso da ferramenta e deverá ser concluída dentro de seis meses.

O Grupo Galvão foi criado em 2009 por acionistas que comandam a holding Galvão Participações, formada para empresariar negócios no setor de infraestrutura.

A corporação fechou com faturamento de R$ 2,7 bilhões em 2010, sendo que, disso, No último ano, por exemplo, 89% vieram da Galvão Engenharia, sua principal operação, focada em obras de infraestrutura para a área pública e privada.

O grupo atua, ainda, em saneamento, energia renovável, óleo e gás.

Agora, o foco está também em outro segmento: a disputa por concessões de aeroportos.

Conforme divulgado pelo grupo, já há uma parceria para análise técnica dos projetos com a alemã Flughafen München GmbH, operadora do aeroporto de Munique.

Ainda, a companhia projeta aproveitar oportunidades como as envolvidas em licitações dos aeroportos de Brasília, Viracopos e Guarulhos.

Para ter fôlego nos novos projetos, a Galvão Engenharia fica no centro das operações do grupo, sendo que a receita oriunda de construções, geradora imediata de caixa, banca os projetos que exigem alto investimento no curto e médio prazo.

Outra meta do grupo é a abertura de capital, programada para 2013.