O trabalho de um estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Universidade de Passo Fundo (UPF) leva para o iPhone o acompanhamento da ferrugem asiática da soja.

A doença é considerada uma das mais severas, podendo causar danos de 10% a 90% na produção, informa o jornal Zero Hora dessa terça-feira, 02.

Pelo aplicativo Consórcio Antiferrugem – compatível com qualquer aparelho da plataforma iOS (iPhone, iPad ou iPod Touch) – é possível acompanhar  informações detalhadas sobre o avanço da doença no decorrer das safras.

José Henrique Andreis, auxiliado pelo professor Willingthon Pavan, é o autor do app gratuito – já baixado 50 vezes desde 8 de outubro, quando foi disponibilizado (confira nos links relacionados abaixo o site do app).

Segundo o jornal, quando um produtor suspeita do aparecimento da praga, encaminha uma amostra para um dos laboratórios parceiros. Em caso de comprovação, o próprio laboratório envia as informações para o Consórcio Antiferrugem e atualiza o sistema.

Das dezenas de downloads já registradas, alguns foram feitos a partir de países como França e Japão.