Luis César Verdi e Ricardo Felizzola

A SAP vai doar licenças do software de gestão Business One para o Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade.

A novidade faz parte de um projeto de  cooperação técnica inédito para a multinacional alemã no país, assinado em Porto Alegre nesta terça-feira, 05, durante o 12º Congresso Internacional da Gestão.

“Queremos conhecer melhor os desafios das empresas gaúchas”, afirma Luís César Verdi, presidente da SAP Brasil.

O executivo destaca que o acordo não significa que o PGQP vá indicar soluções SAP para os participantes dos seus programas.

Uma nota divulgada pela SAP destaca que as duas organizações se “comprometem a partilhar conhecimento, desenvolver e aprimorar soluções para melhoria da gestão de instituições de todos os portes”.

Encabeçado por figuras de destaque no meio empresarial gaúcho como Jorge Gerdau Johannpeter e  Ricardo Felizzola, o PGQP busca promover melhorias na gestão das empresas gaúchas.

Criado em 1992, o programa conta hoje com 1,3 milhão de pessoas envolvidas, com adesão de mais de 9 mil organizações associadas e uma rede de 80 comitês setoriais e regionais. Mais de 250 mil pessoas já receberam capacitação nos fundamentos da qualidade.

“A parceria com a SAP é uma oportunidade para facilitar o desenvolvimento das inúmeras atividades que o PGQP realiza hoje”, diz Luiz Pierry, Coordenador Executivo do PGQP.

O acordo com o PGQP é mais um passo da ofensiva da SAP no Rio Grande do Sul.

A multinacional abriu uma filial em Porto Alegre no começo do ano. Em 2010, assinou um acordo na área de educação com a PUC-RS, similar aos já mantidos com a Imed em Passo Fundo e a Unisinos em São Leopoldo.

Na última cidade, a companhia mantém também um centro de suporte e desenvolvimento, o SAP Labs. Apesar de ser ligado à sede da empresa na Alemanha, o moderno prédio verde vem sendo utilizado para eventos de parceiros locais.