Num esforço para readequar-se ao mercado de tablets, a Microsoft revelou nessa quarta-feira, 05, que o próximo Windows  - chamado até o momento de Windows 8 - rodará em processadores Arm.

Segundo o IDG Now, este será um grande passo para a empresa, já que seu sistema funciona tradicionalmente em arquiteturas x86 de processadores Intel e AMD.

Entre as vantagens dos chips baseados em projetos da Arm está o consumo baixo de energia, o que os leva a dominar no mercado de smartphones. O Arm está presente em aparelhos como  BlackBerry e iPhone, e tablets como o Apple iPad.

A demonstração técnica foi feita na CES 2011, que se realiza nesta semana em Las Vegas.

Com a iniciativa, o sistema operacional chega à era dos processadores “system on chip”, tais como os fabricados por empresas como Qualcomm e Texas, disse Steven Sinofsky, presidente da divisão Windows e Windows Live da Microsoft.

Nova chance nos tablets
O Windows 7 já apareceu em tablets de alguns fabricantes, mas não conquistou os consumidores. Entre os problemas estavam o alto consumo de energia dos aparelhos e a interface.

“O Windows 7 não é um sistema projetado para tablets”, enfatizou a analista Sarah Rotman Epps, da Forrester, em uma entrevista no começo desta semana.

Para Sarah, o sistema operacional oferece alguma capacidade touch-screen, mas a interface não foi projetada desde o começo "com o touch em mente".

Outro item que faz falta à Microsoft são versões na nuvem das aplicações Office, afirmou Epps.

Segundo os executivos da Microsoft presentes na CES, o fato de levar o Windows a chips Arm irá tornar o sistema mais flexível.

Leia a matéria completa do IDG Now nos links relacionados abaixo.