Targit quer 10 canais e US$ 2 mi no Brasil

06/06/2011 15:16

A dinamarquesa Targit aposta no canal para crescer no Brasil: com investimento inicial de US$ 500 mil, a companhia projeta cadastrar, em dois anos, cerca de dez parceiros para venda e implantação de sua solução de BI, gerando receita de US$ 2 milhões no país.

Com unidade no país, em São Paulo, desde setembro de 2010, a empresa projeta conqusitar, este ano, 50 novos clientes locais, triplicando este número até o final de 2012.

Allan Pires, o CEO da Targit Brasil

Tamanho da fonte: -A+A

A dinamarquesa Targit aposta no canal para crescer no Brasil: com investimento inicial de US$ 500 mil, a companhia projeta cadastrar, em dois anos, cerca de dez parceiros para venda e implantação de sua solução de BI, gerando receita de US$ 2 milhões no país.

Com unidade no país, em São Paulo, desde setembro de 2010, a empresa projeta conqusitar, este ano, 50 novos clientes locais, triplicando este número até o final de 2012.

"Vamos desenvolver uma cadeia de revendedores e implementadores do Targit BI Suite", ressalta Allan Pires, CEO da Targit Brasil. “O objetivo é que a maioria dos negócios sejam realizados de forma indireta, mas o mercado ainda não está completo, então atuaremos como distribuidor master junto aos canais e a equipe direta cuidará de contas globais no Brasil, como DaimlerChrysler, John Deere, Sony Music e Starbucks”, complementa.

Até agora, dois canais já entraram para a carteira local, um deles a PC Sistemas, que vai vender o BI da Targit integrado à sua tecnologia, hoje usada por 40% das 50 maiores empresas atacadistas distribuidoras do país, segundo o ranking ABAD/Nielsen 2010.

Outro canal é a Siagri Sistemas de Gestão, que atende a clientes de 264 cidades brasileiras, com foco no agronegócio.

“A Siagri fomentará nosso BI em segmentos como revendas de insumos agrícolas, lojas agropecuárias e concessionárias de máquinas”, ressalta Pires.

Focada nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Norte, a estratégia dos dinamarqueses vai partir, depois do Brasil, para outros países da América Latina.

“Em um segundo momento, nossa meta será estabelecer alianças em países como Chile, Colômbia e Panamá”, conta o CEO.

Atualmente, a Targit possui 230 canais na operação global, que emprega também mais de 400 colaboradores diretos.

Este ano, a projeção da companhia para o negócio geral é obter crescimento de 20%.

Já até 2015 o plano é ultrapassar a marca de 1,5 milhão de usuários de seu BI, número que hoje fica na casa dos 247 mil, em uma carteira formada por 3.579 clientes.

Veja também

Allan Pires é CEO da Targit no Brasil

Allan Pires é o CEO da Targit Brasil, empresa especializada em Business Intelligence.

Mercado de BI crescerá 9,7% em 2011

Estudo do Gartner prevê que o mercado mundial de business intelligence (BI) tende a gerar receita de US$ 10,8 bilhões nesse ano, apurando uma expansão de 9,7% na comparação com 2010.

De acordo com a consultoria, o segmento continuará a registar avanço nos próximos três anos, desacelerando até 2013, porém ainda ficando na casa de um dígito alto.

Software de BI no BR cresce 20%

O mercado de software de Business Intelligence (BI) teve um crescimento de quase 20% em 2010, frente ao ano anterior, chegando a US$ 300 milhões no Brasil, estima a consultoria IDC.

Segundo o relatório, pequenas e médias empresas são as principais responsáveis pelo avanço. Hoje, diz o IDC, 56% dos gastos com BI no Brasil são feitos por grandes companhias – 44% são daquelas de médio e pequeno porte.

Gartner: BI móvel e para todos

Os aplicativos de Business Inteligence deverão ganhar cada vez mais espaço nos dispositivos móveis.

Brocade: canais para fomentar atuação em LAN

A Brocade aposta suas fichas no aumento da rede de canais focados em LAN para crescer no Brasil em 2011.

O objetivo da multinacional de telecomunicações é somar entre 15 e 20 novos canais no país, com foco em áreas fora do eixo São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, onde já possui canais e unidades próprias. Os escritórios brasiliense e carioca foram abertos em fevereiro.

TIM busca canais para SMB

A TIM pretende incrementar sua rede de cerca de 500 canais no país. A operadora, que mantém 52,8 milhões de linhas habilitadas no Brasil, aproveita a ABF Franchising Expo 2011 para buscar novos parceiros, especialmente focados no mercado SMB.

Conforme Denis Ferreira, diretor Comercial da área Business da TIM em São Paulo, a companhia vem registrando ritmo de crescimento “muito acima da média do mercado”, o que deve se mostrar um atrativo para os novos canais.

Polycom: nova direção de Canais na AL e Caribe

Harumi Asahida, atual diretora de parcerias e canais de vendas da Polycom no Brasil,  passa a comandar também a estratégia de desenvolvimento dos negócios no Caribe e América Latina.

A executiva vai se reportar ao vice presidente para a região, Pierre Rodriguez.

F-Secure lança portal e quer canais no Brasil

A F-Secure, finlandesa do setor de segurança em software e serviços que possui cerca de dez mil parceiros de distribuição no mundo, espalhados em 40 países em que atua, pretende ampliar a rede de canais também para o Brasil, onde ainda não possui este tipo de atuação.

Promisys quer 20% mais vendas com canais

A Promisys, empresa especializada em soluções de TI para empresas de micro, pequeno e médio porte, está em busca de consultores para firmar acordo comercial e aumentar em 20% as vendas em 2011, quando a meta é obter crescimento geral de 30% no faturamento.

O objetivo da companhia é selecionar empresas especializadas em consultoria de gestão, consultoria financeira e auditorias com o intuito de aumentar a venda das soluções de TI.