Oscar Siqueira, country manager da SolidWorks

A Dassault Systèmes, multinacional francesa especializada em 3D e soluções para gerenciamento de ciclo de vida do produto, acaba de lançar um software de CAD 2D gratuito, o DraftSight, capaz de abrir qualquer arquivo de extensão .dwg.
 
O software teve 40 mil downloads em todo mundo nos últimos meses, quando estava ainda em formato beta, e já vem sendo usado há pelo menos um ano com sucesso por um grande cliente brasileiro da SolidWorks, empresa da Dassault focada em CAD 3D.
 
“A novidade é uma maneira de fazer com que o orçamento destinado a gerenciar a base instalada em 2D possa ser direcionado a projetos em 3D”, resume Oscar Siqueira, country manager da Solidworks no país.
 
De acordo com o executivo, o DraftSight é uma ferramenta profissional completa pronta para usar, integrada ao SolidWorks 2011, lançado em São Paulo nesta quarta-feira, 06.
 
A nova versão do SolidWorks inclui também a possibilidade fazer simulações em 2D, o que derruba o tempo para alguns testes de horas para minutos.
 
A companhia só deve cobrar o suporte técnico e eventuais integrações do DraftSight a sistemas corporativos, necessidades típicas de clientes maiores.
 
“Além do fato de ser gratuito, o diferencial é uma comunidade online com milhões de arquivos prontos”, agrega Siqueira.
 
Para o country manager da SolidWorks, a novidade não representa um retrocesso na migração da base 2D para 3D – o executivo estima que 60% dos projetos no país ainda sejam desenhados em duas dimensões –, mas sim o atendimento de uma demanda dos clientes.
 
“O mercado pede um fornecedor que possa cuidar de toda a base de CAD”, acredita Siqueira. “Para nós, esse é um movimento interessante na medida em que pode acelerar a migração para o 3D”, completa.
 
O novo software tira de cena o antecessor DWG, uma solução apenas para visualização de arquivos 2D cujo nome gerou uma disputa judicial sobre direitos de marca com a concorrente Autodesk.
 
A discussão foi resolvida com um acordo na justiça americana em dezembro do ano passado.
 
* Maurício Renner viajou a São Paulo à convite da SolidWorks Brasil