Guilherme Balsini (de óculos) e o Dirlei Martinello (gerente de produtos). Ao fundo o Patrick Cardoso (gerente de desenvolvimento).

A Betha Sistemas, empresa de software para gestão pública de Criciúma, conquistou a certificação nível G do MPS.Br.

A consultoria para obtenção do nível inicial do modelo de qualidade de software brasileiro foi da gaúcha Software Process Consultoria e avaliação da paulista QualityFocus.

A companhia foi uma das cinco integrantes de um grupo cooperativado criado pela Softsul, com subsídios para implantação.

"O nível G é a conquista de um objetivo almejado, sempre visando a satisfação dos clientes e colaboradores e a contínua melhora do ambiente de trabalho”, acredita o diretor da Betha Sistemas, Guilherme Balsini.

Desde dezembro de 2003, foram realizadas 233 avaliações de empresas no MPS.BR, número que deve crescer para 300 até o final do ano e 400 até dezembro de 2011.