Tamanho da fonte: -A+A

Criada em 2008, a porto-alegrense Menvie lançou no final do ano passado as suas soluções de recursos humanos na nuvem.

Atualmente com 17 clientes para as versões web de seus produtos, a empresa não revela o faturamento, apenas diz que espera um crescimento de 120% ao ano até 2013.

Cloud computing faz parte da estratégia.

“O próprio mercado de Recursos Humanos já pedia soluções mais práticas e com fácil integração ao site das próprias empresas”, explica Fábio Vieira, gerente comercial e sócio na Menvie.

Segundo o site Canal RH, pelo menos 25% das empresas recrutam pessoal pela internet. “Uma ótima notícia”, avalia Vieira.

RH na rede
Há pelo menos dois meses, o Software RH e o Software Avaliação estão na rede, vendidos como SaaS, com a possibilidade de ser integrado a serviços já em uso por clientes.

O preço inicial é de R$ 39 ao mês.

O primeiro, o Software RH, faz captação de currículos para recrutamento, enquanto o  Software Avaliação, programa para avaliação de desempenho da equipe, propõe formulários online e criação dos questionários.

Ferramentas de divulgação de vagas e sistemas de captação de currículos também entram no pacote.

Além do Software RH e do Software Avaliação, a empresa oferece um gerador de currículo online gratuito para os usuários.

“É uma forma de divulgar os nossos serviços”, diz Vieira.

Parceria da faculdade
Hoje, a empresa tem cinco funcionários, divididos em sistema, consultoria e suporte. No desktop, nomes como Unicargo – empresa de cargas com 180 funcionários e matriz em São Paulo – e a Ton Sur Ton, de Curitiba, estão na carteira de clientes da Menvie.

São três sócios na Menvie. José Carlos Ortiz Nunes e Fábio Vieira, ex-colegas na faculdade de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, iniciaram a empresa há pouco mais de dois anos, com um software de currículos que chegou à marca de 300 mil downloads.

Completa o time da Menvie o analista de teste Ricardo Frederico, que assume o relacionamento com o cliente da empresa.

A companhia contará com o acompanhamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) pelos próximos dois anos, recebendo auxílio em áreas como plano de negócios.