Tamanho da fonte: -A+A

A Cooperativa de Laticínios Santa Clara, de Carlos Barbosa, acaba de finalizar a implantação do BI da SAP (Business Objects).

A empresa, que é a mais antiga do país em seu segmento, decidiu modernizar a gestão e, para isso, apostou em um projeto completo, que envolveu investimento em torno de R$ 200 mil e, além da solução da BO, também abrangeu banco de dados e server, em um pacote fechado fornecido pela IBM.

A implementação do BI foi conduzida em parceria com a curitibana Horus Informática. Atualmente, 50 usuários do departamento de vendas da Santa Clara já utilizam a solução, e o resultado é motivo de comemoração.

“Padronizamos toda a força de vendas, que passou a ser gerenciada através do BI”, conta o analista de BI da cooperativa, Bruno Heissler.

Segundo ele, o departamento comercial da companhia também utiliza um sistema de envio de pedidos através de dispositivos móveis, o que agiliza ainda mais as atividades e facilita o controle de tudo.

E vem mais por aí: “Nossos próximos investimentos prometem integrar todos os segmentos de negócios ao sistema de gestão, assim como, tornar possível aos gestores monitoras os dados através dos dispositivos móveis já utilizados”, afirma Heissler.

O sistema de gestão em questão é o ERP Primus, da caxiense SIL. Além dele, do BI e da rede de comunicação comercial via mobilidade, a Santa Clara também conta com CRM, sistemas para controle de produção, logística e patrimônio, tudo de desenvolvimento interno.

Recentemente, a empresa também adotou a nota fiscal eletrônica. Implementada pela SIL, em parceria com a TN3 – Soluções Inteligentes, a ferramenta padronizou os processos fiscais de todas as indústrias da cooperativa, além de seus centros de distribuição, localizados em Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Canoas, Passo Fundo
e Pato Branco.

Outro investimento recente da fabricante gaúcha de produtos alimentícios foi a integração online de todas as filiais – que ficam em Veranópolis , Cotiporã , Paraí , Tapera , Selbach , São Pedro da Serra  e Arcoverde - à matriz de Carlos Barbosa.

Para o futuro, novos projetos já estão agendados.

“Teremos grandes reformulações na nossa estrutura de rede, utilizando fibra ótica para melhor performance de comunicação entre estabelecimentos”, destaca Heissler.

Outra novidade, segundo ele, será a virtualização de aproximadamente 15 servidores. “Rotularemos, assim, a Santa Clara como a mais nova adepta do conceito TI Verde”, comemora o analista.

Time
Para cuidar de tudo isso, a Santa Clara conta com uma equipe de oito profissionais de TI, comandados pelo gerente Daniel Misturini.

Toda a parte de infra estrutura, administração de redes, controle do Leite Santa Clara, suporte ao ERP e gestão de informação é realizada pelo time interno.

Já serviços como manutenções preventivas, monitoramento, migrações e suportes específicos ao ERP são realizados por terceiros, como SIL, Tecnopoint, Constat, SAP, IBM e Genexus.

A empresa
Fundada em 1912, a Santa Clara atua, hoje, com uma média de 250 milhões de litros de leite industrializados anualmente.

Além disso, a companhia industrializa 16 mil toneladas de produtos derivados do leite ao ano. No cardápio, são 30 itens de queijo, além de bebidas lácteas, creme de leite e requeijão.

Os negócios abrangem, ainda, uma linha de embutidos, carnes, salgados e food service, além de contar com uma fábrica de rações.

A cooperativa também opera os Supermercados Santa Clara – na matriz de Carlos Barbosa , 3,2 mil metros quadrados são dedicados à esta área, que também traz farmácia, floricultura e espaço para 22 lojas.